Economizar na viagem é possível

Por: Rosemeire Faria

Como economizar para se viajar? Perguntas do tipo “onde, quando, com quem, por quanto tempo, quanto” indicam o caminho das férias.

Hoje em dia as facilidades em se viajar são muitas. Pelo governo temos o viaje melhor idade; também podemos usar cartões de crédito para parcelamento e obtenção de milhagem nas companhias aéreas;  são inúmeras as opções de hospedagem nos mais variados preços ,estilos e conforto. Os custos no orçamento diminuem quando optamos por viajar na baixa temporada e automaticamente as vantagens aumentam pela pouca procura.

Navegue em sites promocionais, negocie tudo com muita cautela e antecedência. Tente descobrir o preço de tudo, incluindo alimentação. Entre em contato com quem já foi para o destino que você escolheu, pois descobrirá informações que podem valer ouro. Junte amigos e negocie a viagem com grupos fechados para garantir descontos especiais. Se possível, viaje na baixa estação.

Através do planejamento antecipado suas férias podem se transformar em uma viagem dos sonhos.

Cachoeiras tornam destinos turísticos mais atraentes

Cachoreira da Fumaça - Carrancas/MG

Em abundância pelo Brasil, cachoeiras podem ser encontradas em diversos roteiros de de natureza. O segmento é o que mais cresce no mundo, de acordo com a Organização Mundial do Turismo.

As cachoeiras possuem um forte apelo para os turistas, como revela um estudo da Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura, encomendado pelo Ministério do Turismo. Estima-se que 46% dos turistas brasileiros valorizem cachoeiras, rios e mares como as principais riquezas do país.

A constatação é uma excelente notícia para o turismo brasileiro. O país tem algumas das maiores e mais belas cachoeiras do mundo. Entre elas, as cataratas de Foz do Iguaçu (PR), terceiro destino mais visitado por turistas estrangeiros, além de Salto Yacumã (RS), a maior cachoeira em extensão do planeta (1.800 metros). Destacam-se ainda as cachoeiras de Parques Nacionais, como as Chapadas dos Veadeiros (GO), dos Guimarães (MT) e Diamantina (BA).

O turismo de natureza, ou ecoturismo, é o que mais cresce no mundo (entre 15% e 25% ao ano), de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), à frente dos destinos de sol e praia e de negócios. Uma parcela considerável dos estrangeiros (21%) vêm ao Brasil motivados pelo contato com as belezas naturais do país, conforme mostra com o último estudo de Demanda Turística Internacional, do Ministério do Turismo.

Esse movimento também pode ser notado fora do país. As viagens de aventura, ecoturismo e natureza representam 26,26% de todas as viagens turísticas internacionais no mundo, de acordo com dados de uma associação americana que monitora o setor, a World Travel Trade Association.

As cachoeiras, no entanto, podem oferecer riscos – e os turistas devem estar atentos a medidas de segurança. O programa Viaje Legal, um guia de informações e dicas ao viajante brasileiro, do MTur, recomenda que a prática de turismo de aventura seja orientada por condutores e empresas especializadas no segmento.

“As cachoeiras podem ser ótimas fontes de lazer, mas oferecem riscos aos banhista ou praticantes de esportes de aventura”, afirma o secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz. Agências e profissionais contratados para atividades de ecoturismo ou aventura devem estar inscritos no Cadastur, um registro do Ministério do Turismo para empresas e profissionais que atuam na área.

Hoje o Brasil lidera um processo inédito de certificação em turismo de aventura. O país já possui 17 normas técnicas validadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que podem ser acessadas gratuitamente a partir de um cadastro no site.

As empresas certificadas conforme as normas contribuem para o aumento dos níveis de segurança para o turista, previnem acidentes e estimulam a prática segura e responsável das atividades, promovendo a expansão do segmento no Brasil.

Agências terão regras duras se ferirem lei do consumidor

Empresa de turismo que desrespeitar os direitos do consumidor e a legislação ambiental poderá ficar sujeita à suspensão de benefícios como créditos oficiais, além do pagamento das multas já previstas na legislação em vigor. Em caso de reincidência, a empresa poderá ter seu cadastro cancelado no Ministério do Turismo e ficará impedida de acessar financiamento público por cinco anos, inclusive do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

Essas medidas estão previstas no PLC 18/2013, aprovado na terça-feira (11) pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). O projeto prevê ainda que a empresa punida com cancelamento de cadastro só poderá voltar a funcionar depois de cumprir as penalidades previstas em lei.

“A medida é meritória, já que estimula o prestador de serviços turísticos a cumprir as penalidades impostas e, principalmente, a fazer cessar os motivos da aplicação da penalidade no menor prazo possível” disse a relatora da matéria na CMA, senadora Vanessa Graziottin (PCdoB-AM), em voto favorável à matéria.

O projeto prevê ainda que o cadastro de informações do Ministério do Turismo, no qual são registradas as infrações cometidas pelos prestadores de serviços turísticos e as penalidades aplicadas, seja publicado na internet e aos órgãos de defesa do consumidor e de proteção do meio ambiente, de todas as esferas de governo.

A proposta foi apresentada pelo deputado Rogério Carvalho (PT-SE) e agora segue para as Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR).

Fonte: Agência Estado

Mais que dobra o número de russos que visitam o Brasil

Além do crescimento de 150% em apenas dois anos, turistas da Rússia estão entre os que mais gastam em viagens internacionais.

Eles estão cada vez mais interessados no Brasil. De acordo com o Anuário Estatístico de Turismo de 2013, um número cada vez maior de russos estão desembarcando no país. O aumento foi de 150% entre 2010 e 2012. O número saltou de 10.038 para 25.141. Os russos ainda estão longe do 1,67 milhão de argentinos que visitaram o Brasil em 2012, mas estão entre os nacionalidades que mais aumentaram o número de emissores para o país.

Hoje a Rússia é o sexto país emissor de turistas estrangeiros do mundo. Foram 27,2 milhões de viagens, segundo o ranking da Organização Mundial do Turismo da ONU. “O número ainda é pequeno perto da quantidade de russos que podem nos visitar”, disse o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

O turista russo também apresenta gastos representativos no exterior. Eles ocupam o 5ª lugar no último ranking da OMT, atrás apenas da China, Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido. No ano passado, os russos gastaram US$ 43 bilhões em viagens internacionais.

Em janeiro deste ano, a cidade de São Petersburgo, na Rússia, sediou o seminário “Oportunidades de Investimento no Setor Turístico Brasileiro”, organizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Embaixada do Brasil em Moscou. O objetivo foi aproximar empresários de investidores estrangeiros interessados em aportar recursos no mercado turístico brasileiro.

As relações entre os dois países têm se tornado mais próximas nos últimos anos. Atualmente o Brasil mantém aliança com a Rússia em áreas como tecnologia espacial, militar e telecomunicações. A parceria rendeu ao ministro o prêmio Personalidades do ano 2013, da principal rádio internacional da Rússia, a Voz da Rússia. A eleição é feita anualmente entre pessoas que colaboraram com a emissora.

Fonte: Ministério do Turismo

SP sugere vacina contra sarampo para viagens a CE e PE

A Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo decidiu fazer um alerta à população paulista que pretende viajar para os Estados de Pernambuco e Ceará, no Nordeste, para que tomem a vacina contra o sarampo. O ideal é que a imunização ocorra dez dias antes da viagem. Os dois Estados vêm registrando casos da doença neste ano.

A vacina tríplice viral, que está disponível gratuitamente no SUS (Sistema Único de Saúde), é a medida de prevenção mais segura e eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba.

Em 2013, a doença esteve presente em diferentes regiões do mundo, resultando em óbitos no Paquistão e Nigéria, e milhares de casos na China, Turquia, Rússia, Georgia, Gabão, e no Reino Unido. Os Estados Unidos registraram surtos em três estados, relacionados à importação do vírus da Índia e Reino Unido.

No Estado de São Paulo foram registrados cinco casos de sarampo em 2013, todos vinculados à importação de outros países. Mas desde 2.000 o Estado não registra circulação endêmica do vírus.

Fonte: Panrotas

Fevereiro: cinco hotéis com diárias abaixo de 100 reais por pessoa

Por conta da alta temporada, os preços de diárias de hotéis no Brasil nesta época do ano são normalmente mais elevados, mas o www.trivago.com.br – maior comparador de preços de hotéis do mundo, fez uma pesquisa para chegar a um top 5 de hotéis brasileiros com diárias de até R$ 100 por pessoa.

Todos os hotéis selecionados ficam no litoral brasileiro e possuem pelo menos uma noite no mês de fevereiro em que o valor total do pernoite não ultrapassa os R$ 100 reais por pessoa. Entre as cidades selecionadas estão: Vitória, a praia de Canoa Quebrada, em Aracati, Natal, João Pessoa e Balneário Camboriú.

1. O hotel Comfort Vitória Praia fica na beira-mar, de frente para a praia de Camburi, a única praia continental da cidade de Vitória, no Espírito Santo. Uma diária neste hotel no sábado do dia 22 de fevereiro custa R$ 147; ou seja: R$ 73,50 por pessoa. E o café-da-manhã já está incluído na diária.

2. Com apenas R$ 92,50 por pessoa, é possível conseguir um quarto no hotel Long Beach, na praia de Canoa Quebrada, no Ceará, para o dia 22 de fevereiro, que também cai num sábado. Além de ficar de frente para a praia, as instalações do hotel são magníficas, com várias piscinas, academia em um espaço aberto e diversos bares, inclusive na piscina. O Café-da-manhã já está incluído no preço da diária.

3. Localizado na beira-mar da praia de Areia Preta, em Natal, o InterCity Premium possui uma diária de R$ 97,50 por pessoa no dia 22 de fevereiro, um final de semana antes do carnaval. O hotel conta com fitness center, piscina externa e também tem café-da-manhã incluído na diária.

4. Localizado nas proximidades do Centro Turístico e Mercado de Artesanato de João Pessoa, o hotel Smart possui uma piscina no terraço, frigobar em todos os quartos, além de café-da-manhã incluso na diária. Para se hospedar por lá no dia 14 de fevereiro, uma sexta-feira, um quarto para duas pessoas sai por R$ 83,50 para cada um.

5. Com uma diária de R$ 95 por pessoa para o último final de semana de fevereiro, o Sandri City é o hotel ideal para uma estadia em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. O hotel possui piscina, internet sem fio nos quartos e está localizado apenas a 50 metros da praia.

Sobre o trivago
Viajantes encontram o hotel ideal pelo melhor preço em www.trivago.com.br. trivago é o maior site do mundo para procura de hotéis, comparando preços de mais de 700 mil hotéis em mais de 200 sites de reserva no mundo inteiro. O trivago possui mais de 42 milhões de opiniões de hotéis e 14 milhões de fotos para facilitar a busca pelo hotel perfeito. Mais de 45 milhões de visitantes encontram mensalmente seus hotéis ideais por meio dos vários filtros de busca disponíveis e, por sua vez, economizam uma média de 35% em cada reserva. Além disso, o trivago recebe dois milhões de buscas diárias. O trivago foi fundado em 2005 em Düsseldorf, na Alemanha, e atualmente opera 40 plataformas internacionais em 24 línguas.

Fonte: Trivago

Cresce a vontade de viajar sozinho

Pesquisa do Ministério do Turismo revela um crescimento inédito de turistas desacompanhados em todas as faixas de renda. Acréscimo foi mais significativo entre os jovens.

Os brasileiros estão mais empenhados em viajar sozinhos. De acordo com uma pesquisa do Ministério do Turismo, a intenção de viajar sem a companhia de um amigo ou familiar atingiu 17,8% dos brasileiros. Em janeiro do ano passado, esse valor era de 12,6%. O aumento ocorreu em todas as faixas de renda familiar e foi mais acentuado entre os turistas de até 35 anos, faixa etária que registrou alta de 17 pontos percentuais.

A maioria dos entrevistados (82,2%), entretanto, ainda prefere incluir familiares e amigos nos passeios. A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem é uma pesquisa feita pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Getúlio Vargas. Ela é realizada em sete capitais brasileiras e avalia a intenção de dois mil brasileiros de viajar pelo próximo semestre. Os dados comparativos consideram janeiro deste ano e janeiro do ano passado.

O aumento de viajantes solitários pode ser explicado, em parte, pela proximidade de dois grandes eventos o país: o carnaval e a Copa do Mundo. A maior festa popular do Brasil atrai um público predominantemente jovem. O mesmo acontece com os turistas de Copa, em sua maioria jovens, de acordo com uma pesquisa do Ministério do Turismo durante a Copa do Mundo da África do Sul.

A sondagem também apontou um aumento da intenção de viagem em relação a janeiro do ano passado: de 25,7% para 27%. Entre os entrevistados que pretendem arrumar as malas nos próximos seis meses, 67,5% pretendem fazê-lo pelo país, e apenas 27,4% pelo exterior.

A maioria dos entrevistados (55,8%) vai usar o avião como meio de transporte. O automóvel é a segunda opção, com 25,2% das indicações. Os sete municípios pesquisados são também sedes da Copa do Mundo de 2014: Brasília, Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro. Essas cidades, juntas, respondem por 70% do fluxo de turistas do país.

Fonte: Ministério do Turismo

Brasil ultrapassa marca de 110 milhões de passageiros aéreos

O número de passageiros transportados em voos domésticos e internacionais no ano passado cresceu 1,66% em comparação a 2012. Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o total inclui tanto bilhetes pagos quanto gratuitos, em voos administrados por empresas brasileiras e estrangeiras.

Os passageiros de voos internacionais foram 19,3 milhões, o que representa aumento de 2,45% em relação a 2012. Dentro do país, foram 91,8 milhões de pessoas voando em 2013, com crescimento de 1,49% sobre o ano anterior.

Os dados são divulgados pela Anac com base em relatórios recebidos mensalmente das empresas aéreas. Segundo a agência reguladora, o volume de manifestações encaminhadas pelos passageiros à Anac caiu 14,7% em 2013, na comparação com 2012. No ano passado, foram 12.555 manifestações, entre críticas, reclamações, dúvidas e elogios relacionados ao serviço prestado pelas empresas aéreas.

Fonte: Agência Brasil

Costa não terá mais três navios na América do Sul

A Costa Cruzeiros havia anunciado no início do ano o aumento em 48% na oferta de leitos na América do Sul na temporada 2014-2015, graças à inclusão de um terceiro navio na região. Há poucos instantes, no entanto, a companhia comunicou uma mudança nos planos com a manutenção de duas embarcações por aqui – o Costa Favolosa e o Costa Pacifica. O Costa Fortuna, por sua vez, será deslocado ao Caribe “diante da grande procura por cruzeiros” naquela região.

Além do Fortuna, o Costa Magica, o Costa Luminosa e o Costa Mediterranea farão roteiros de sete, dez e 14 dias, partindo de Miami e seguindo para La Romana (República Dominicana) e Pointe a Pitre (Guadalupe).

Na América do Sul, o Costa Favolosa e o Costa Pacifica realizarão cruzeiros com duração de quatro a sete dias e embarque no Rio de Janeiro e em Santos.

As reservas já estão abertas e podem ser feitas tanto pelo (11) 2123-3655 quanto pelo www.costacruzeiros.com.br.

Fonte: Panrotas

Abav alerta para subida de preços durante a Copa

“Hoje, mais do que nunca, é importante que os agentes de viagens alertem seus clientes sobre as vantagens da compra antecipada. O mercado oferece opções de pacotes com até dez parcelas para pagamento sem juros. Quanto mais próximos estivermos da Copa, maior a probabilidade dos preços subirem”, alerta Leonel Rossi, vice-presidente de Relações Internacionais da Abav Nacional.

Segundo a Abav, a elevação do valor dos pacotes reflete as tarifas das passagens aéreas, diárias hoteleiras, serviços de transfer, assistência-viagem, city tours e ingressos para parques e shows, entre outros itens. “Como a maioria dos segmentos envolvidos parametriza seus preços de maneira variável, é previsto que megaeventos como a Copa do Mundo interfiram naturalmente no setor e minimizem o período de baixa temporada”, comenta Rossi.

Apesar de compreender o porquê dos preços elevados, o dirigente protesta contra preços abusivos, fator que o Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), procura combater. “É um despropósito que um hotel exija de um hóspede que vai se hospedar por apenas uma noite o pagamento mínimo de sete diárias, pacote formatado para atender à demanda da Copa”, argumenta. “Devemos trabalhar nossa capacidade de explorar o turismo, não o turista”, def

Fonte: Panrotas