O que os brasileiros compram na Grã-Bretanha?

De acordo com o relatório divulgado pelo Visit Britain, os brasileiros são a segunda nacionalidade que mais gasta em compras de suvenires na Inglaterra, Escócia e no País de Gales. A pesquisa apontou os itens que visitantes estrangeiros compram na Grã-Bretanha.

O estudo identifica que os itens mais comprados pelos estrangeiros em geral são roupas ou sapatos (41%), seguidos de comida e bebidas (24%) e depois suvenires (16%). Nesta última categoria, os brasileiros representam 39% do total, atrás apenas do México, com 43%. Qualquer que seja o país de origem, a geração mais nova (0-15 anos) tende a comprar suvenires baratos para amigos e familiares (40%). Em relação a roupas e calçados, o Brasil ocupa a 9ª colocação no ranking de 10 países. Na compra de cosméticos e artigos de perfumaria, os brasileiros ocupam o 10º lugar. O gasto do brasileiro que vai à Grã-Bretanha é de US$ 1 829, quase o dobro da média global, de US4 1 088.

O gerente do Visit Britain para a América Latina, Samuel Lloyd, analisou o resultado com positivismo. “A Grã-Bretanha oferece uma excelente experiência em compras. Temos lojas maravilhosas em todas as faixas de preços, um estilo especial e marcas britânicas autênticas. Ao inspirar nossos visitantes a comprar, podemos difundir os benefícios econômicos do turismo por todo o país, além de adicionar mais receita às da exportação produzida pelo turismo, que é a quinta maior indústria britânica”, disse.

Fonte: Panrotas

Saiba de onde são os turistas que mais visitaram Salvador durante a Copa

Estudo revela também que a ocupação hoteleira na cidade bateu recordes, chegando a 72,26% no período do Mundial.

País com maior número de torcedores que compraram ingressos para jogos da Copa do Mundo, os Estados Unidos, foram também a origem dos visitantes internacionais que compareceram em maior número a Salvador (BA), cidade-sede onde foram disputados seis jogos do Mundial. A seleção norte-americana jogou na cidade contra a Bélgica, quando perdeu por 2 a 1 nas oitavas de final. Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela FeBHA (Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação, com Turistas em Salvador), entre ​11 de junho e 6 de julho de 2014, período que a cidade recebeu os jogos.

“Os turistas dos Estados Unidos corresponderam a 18,2% do total de estrangeiros que visitaram a cidade na Copa. Já os alemães, que tiveram a seleção do país hospedada na Bahia durante o mundial, e a França, que jogou contra a Suíça na Arena Fonte Nova, ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugar no ranking de visitantes do exterior”, destacou o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto.

Ainda de acordo com o estudo, a ocupação do mês de julho de 2014 nos 28 maiores hotéis de Salvador fechou com 63,37%, número 10,06 pontos percentuais superior ao mesmo período de 2013, registrando a melhor taxa de ocupação dos últimos 14 anos. “Já o levantamento feito entre 31 hotéis de médio e grande porte no período ficou em 72,26%, o que nos mostra que o Mundial movimentou de forma satisfatória todas as categorias de hotel da cidade”, comentou o presidente da Embratur.

Segundo Vicente Neto, a realização do estudo auxiliará as iniciativas públicas e privadas a nortear ações para incrementar o receptivo de turistas estrangeiros no estado da Bahia. “As Olimpíadas de 2016 estão entre as novas oportunidades para inserir os destinos turísticos da Bahia no imaginário de potenciais turistas e fidelizar aqueles que já estiveram conhecendo as maravilhas do estado”, finalizou.

Fonte: Embratur

Voos da América Latina para o Brasil crescem 20% em junho e julho

Os três países da região que enviaram mais visitantes para o Brasil por avião foram Argentina, Chile e Uruguai.

De acordo com levantamento realizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), o número de voos estrangeiros para o Brasil aumentou 14% em junho e julho, meses em que foi realizada a Copa do Mundo FIFA 2014, na comparação com igual período do ano passado. Por região, o maior crescimento foi registrado nos voos com origem na América Latina, com alta de 20% – passaram de 1.226 para 1.472 voos no período. “O aumento do número de voos em países vizinhos reforça nossa estratégia de investir no turismo intrarregional para elevar o receptivo de turistas internacionais do Brasil a um novo patamar”, comemorou o presidente da Embratur, Vicente Neto.

Entre as cidades, Santiago do Chile foi a que registrou o maior crescimento, de 92,8%. Passou de 125 para 241 voos na comparação de junho/julho deste ano com os mesmos meses do ano passado. O número de voos de Buenos Aires passou de 488 para 521 no mesmo período, uma alta de 6,76%. Mas, entre os 166 mil argentinos que vieram ver jogos de sua seleção no Brasil, parte importante entrou no Brasil por via terrestre.

Os dados mostram ainda que cresceu o número de voos para o Brasil saindo de Lima, que passou de 82 para 112, com alta de 36%; da Cidade do México, subiu de 16 para 28, com crescimento de 75%; e Montevideo, de 26%, de 100 para 126 voos no período. Também houve 6 voos diretos de Quito (Equador) em junho e julho deste ano – em 2013 não foram registrados voos diretos dessa cidade para o Brasil. Embora o país tenha recebido 49 mil visitantes da Colômbia, o total de voos com saída de Bogotá teve uma queda de 7,8%, de 64 para 59 no período.

No período da Copa, o número total de voos estrangeiros para o Brasil cresceu 14%. Passou de 2.368 nos meses de junho e julho, em 2013, para 2.698 no mesmo período deste ano. Os voos com origem em países da América do Norte subiram 4,1%, de 487 para 507. Mas algumas cidades tiveram, percentualmente, um aumento maior: 300% para os procedentes de Los Angeles (subiram de 6 para 24); 20,46% dos que partiram de Miami (210 para 253); de 7,29% em Nova Iorque (de 96 para 103); e de 33% em Atlanta (42 para 56).

Entre os voos com origem em países da Europa, que passaram de 487 para 407 no período da Copa, aqueles com saída de Lisboa cresceram 8,27% (133 para 144); os que vieram de Madri aumentaram 20% (de 64 para 77); e aqueles que partiram de Roma subiram 18% (de 27 para 32).

Ranking dos 15 países que mais enviaram visitantes durante a Copa:

Origem Total
Argentina 166.772
Estados Unidos 111.380
Chile 54.427
Colômbia 49.246
México 40.517
Reino Unido 40.408
França 39.968
Alemanha 35.640
Uruguai 35.018
Portugal 23.949
Peru 21.084
Itália 20.919
Venezuela 20.064
Paraguai 19.481
Espanha 19.447

Fonte dos dados: Ministério o Turismo

Fonte: Embratur

Jornalistas estrangeiros aprovaram turismo do Brasil

Mais de 98% dos entrevistados elogiou os serviços turísticos do país e mais de 96% dos profissionais afirmaram recomendar uma viagem aos destinos brasileiros.

Pesquisa realizada com jornalistas estrangeiros que participaram da Copa do Mundo revela que profissionais da mídia avaliaram positivamente o Brasil com destino turístico. Mais de 98% dos entrevistados aprovaram os atrativos turísticos. Os dados fazem parte do levantamento do Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). “Os itens relacionados à infraestrutura do País e aos serviços tiveram aprovação superior a 80%, o que comprova a capacidade do Brasil para receber grandes eventos”, comentou Vicente Neto.

Para o presidente, outro dado importante revelado pela pesquisa é que 60% dos estrangeiros disseram que a imagem do país melhorou com o evento. “96,5% dos profissionais de imprensa afirmaram que recomendariam uma viagem aos destinos brasileiros. Além de grande exposição nos 30 dias de evento, o País continuará sendo pauta positiva de reportagens de todo o mundo”, destacou o presidente. Os jornalistas consideraram bom e ótimo também o transporte privado (91,2%) e as informações prestadas aos turistas (90,4%). Entre os profissionais de imprensa, 96,2% consideraram ótimas as opções de diversão noturna e 93,2% a facilidade de obtenção do visto de entrada no país.

A infraestrutura também foi bem avaliada pelos estrangeiros. Os aeroportos foram considerados bons ou muito bons pela maioria (88%), da mesma forma, a segurança pública (81,8% de aprovação). As rodovias foram bem avaliadas por 81,6% dos entrevistados e a limpeza pública por 80,4%.

Centros Abertos de Mídia

Em uma iniciativa inédita na história das Copas do Mundo, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) adotou uma estratégia de comunicação integrada para enfrentar o desafio de levar informações sobre o Brasil e apoiar a imprensa global que veio ao País para a cobertura do Mundial. Durante o torneio, mais de 10 mil jornalistas de 84 países foram atendidos nos Centros de Abertos de Mídia instalados nas 12 cidades-sede. Num levantamento preliminar, a Secom identificou mais de 60 mil matérias sobre o Brasil veiculadas em todo o mundo.

A ação foi idealizada com o objetivo de aproveitar a visibilidade que a Copa trouxe ao Brasil. “As matérias publicadas tanto no Brasil como no exterior mostraram um País com diversidade natural e cultural, que tem um povo ímpar, receptivo e dedicado”, comentou Vicente Neto.

Programa de Relações Públicas

O presidente da Embratur também destacou o Programa de Relações Públicas do Instituto, que tem como objetivo explorar as potencialidades de exposição dos destinos turísticos brasileiros na imprensa internacional, além de monitorar diariamente o que é publicado sobre o Brasil. “Estamos presentes em dez países-chave: Alemanha, Argentina, Chile, Peru, Espanha, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália e Portugal, e durante a Copa, expandimos nosso monitoramento para outros países da América do Sul”, finalizou.

Fonte: Embratur

Projeto Brasil Central Tur incrementa turismo na Região Centro-Oeste

Embratur e secretários de Turismo discutem como intensificar a promoção da região no mercado internacional.

Representantes da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e das secretarias de Estado de Turismo de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal discutiram ações para o relançamento do projeto Brasil Central Tur no Exterior. A reunião foi promovida pela Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) com o objetivo de incrementar o turismo na região.

Durante o encontro, foi discutida a repercussão positiva no mercado internacional sobre a Copa do Mundo. Os secretários estaduais querem aproveitar a visibilidade que a região teve, já que Cuiabá foi uma das sedes do Mundial, para continuar a promoção e divulgação do Centro-Oeste como destino turístico.

“Temos que aproveitar a excelente imagem que o Brasil passou para todo o planeta, com a organização da Copa2014, e intensificarmos a exposição de todas as regiões do País. Foi justamente esse o objetivo do Governo Brasileiro quando decidiu realizar a Copa em 12 cidades-sede”, comentou Marco Lomanto, diretor de Produtos e Destinos da Embratur.

“Nesse encontro nós fundamentamos o potencial turístico da nossa região e a necessidade desenvolvê-lo ainda mais, aproveitando o boom da Copa do Mundo e o grande projeto Brasil Central Tur, que é uma ferramenta que irá atrair mais turistas, dará mais visibilidade às nossas cidades e movimentará a economia local”, declarou o superintendente da Sudeco, Cleber Ávila.

Todos os representantes das Secretarias de Turismo de MT, MS, GO e DF presentes no encontro aprovaram a iniciativa. A proposta é relançar, no mês de outubro, uma nova plataforma no site oficial do programa, nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, Google +, Pinterest, Flickr) e no aplicativo para Iphone, Ipad e Android.

“Com o intuito de potencializar o nicho internacional, a ideia é divulgá-lo na Feira de Salão Internacional Top Resa, que ocorrerá em Paris, entre 23 e 26 de setembro onde inclusive , será  realizado  um work shop,  denominado “Brasil Central Sensacional” , com todos os estados da região Centro-Oeste e o DF , utilizando a nossa capital da Republica como ‘hub’ aéreo internacional   , bem como na FIT – Feira Internacional de Turismo da América Latina, que acontecerá entre 25 e 28 de outubro em Buenos Aires, na Argentina”, detalhou Lomanto.

O projeto

Criado em 2012, o Brasil Central Tur tem o objetivo de divulgar as atrações do Centro-Oeste em plataformas digitais e fomentar o turismo e a economia da região. Oferecerá sugestões de roteiros, gastronomia, passeios ecológicos, dicas de viagem e apresentará pontos turísticos da região ainda pouco explorados. Todo o material produzido será trilíngue (português, espanhol e inglês). Terá peças planejadas para as redes sociais e para o aplicativo de telefones.

A atuação nas redes sociais será a ponte entre o turista e os roteiros de viagem com o objetivo de tirar dúvidas e fornecer novidades sobre cada local. Conteúdos dinâmicos e descontraídos vão facilitar o engajamento dos usuários. A interatividade fará com que as páginas e perfis funcionem como troca de experiências.

O objetivo institucional para a Embratur e o Ministério do Turismo  na parceria com a Sudeco, desta relevante iniciativa de promoção integrada da região Centro Oeste,  será o reforço do produto turístico “Brasil Central” , dentro do conceito da política de regionalização do Turismo, implementada pelo Ministério do Turismo.

Fonte: Embratur

Turismo: inscrições abertas para qualificação no exterior

Estudantes de Turismo ou Hospitalidade podem concorrer a 110 bolsas de estudo no Reino Unido e na Espanha. Além do curso, alunos receberão ajuda de custo, alimentação, passagem aérea, moradia e seguro-saúde.

Os estudantes brasileiros que desejam se qualificar profissionalmente fora do país terão o apoio do Ministério do Turismo. Com o objetivo de contribuir com a boa formação de profissionais bilíngues, o MTur oferece 110 bolsas de estudo para alunos matriculados em cursos de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo em Turismo e/ou Hospitalidade.

Os cursos de qualificação profissional serão oferecidos por instituições de ensino da Espanha e Inglaterra. O bolsista receberá ajuda de custo de 300 euros para a Espanha e 400 libras para o Reino Unido, auxílio-deslocamento, alimentação, alojamento e seguro-saúde. Para concorrer a uma das 60 bolsas de estudo para a Espanha ou 50 para o Reino Unido, o estudante deve se inscrever em apenas um dos processos seletivos.

As inscrições podem ser feitas até 31 de julho, pelo site da Capes. Além de estar matriculado em um curso na área, o interessado também precisa ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados entre 2009 e 2013, e comprovar a proficiência em inglês ou espanhol.

Com duração aproximada de três meses, os cursos incluem disciplinas ligadas ao setor turístico, com destaque para liderança, inovação, gestão da qualidade, marketing, hotelaria, eventos, gastronomia e idiomas. Também serão desenvolvidas atividades práticas em empresas do ramo, que darão aos bolsistas uma oportunidade de enriquecer sua experiência internacional. O projeto conta com o apoio operacional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

“A escolha do Reino Unido e da Espanha como parceiros neste projeto se deve ao fato de que ambos são países com intenso fluxo turístico, reconhecidos como importantes receptores. Além disso, têm reconhecimento pela qualidade de suas instituições de ensino superior”, destaca o ministro do Turismo, Vinicius Lages.

Os estudantes interessados em participar do processo seletivo para as bolsas podem consultar os editais nº 01/2014 (Espanha) e nº 02/2014 (Reino Unido), publicados no último dia 14 de julho no Diário Oficial da União. Mais informações devem ser obtidas por e-mail (bolsa@turismo.gov.br) e pelo telefone (61) 2023-8293.

O projeto pioneiro de qualificação profissional aconteceu em Portugal, em 2013, com 50 estudantes brasileiros bolsistas, com aulas práticas e teóricas sobre diversos aspectos do turismo, além de curso de aperfeiçoamento em língua inglesa.

Fonte: Ministério do Turismo

Baixas temperaturas em Monte Verde – MG

Foto: Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde

Monte Verde, um dos destinos de inverno mais famosos do Brasil, registrou 2.7 graus na madrugada de segunda-feira, 21 de julho.  As baixas temperaturas, principalmente nesta época do ano, são recorrentes e um dos atrativos da vila. Ontem, domingo, 20, por exemplo, Monte Verde  amanheceu coberta com uma fina camada de gelo, embelezando ainda mais a paisagem da vila que fica na Serra da Mantiqueira. Na madrugada  de domingo, os termômetros de rua oscilaram entre -3º e -1º C, uma das menores temperaturas do ano em todo o País. O INMET – Instituto Nacional de Meteorologia – no mesmo período registrou médias de 1º e 3º C.

Para os próximos dias, a tendência é o frio permanecer. Segundo a Climatempo, as temperaturas devem oscilar entre 17º (máxima) e 4º C (mínima), nesta segunda-feira; 19º (máxima) e 6º C (mínima), na terça-feira; e 21º (máxima) e 7º C (mínima), na quarta-feira. No fim de semana, as temperaturas devem seguir baixas. Com o frio, belas paisagens, rica gastronomia e inúmeras opções de hospedagem, Monte Verde se torna um destino ainda mais interessante, pois, até o dia 27 de julho, acontece o Festival de Inverno de Monte Verde, que desde o início do mês vem aquecendo os visitantes com uma grande programação cultural – veja abaixo as atrações para os dias 26 e 27 de julho.

26 de julho (sábado)
Oficina de pintura no Ateliê Paula Bars (30 vagas – inscrições: (35) 3438-2316) 11h
Cortejo cênico CHI-CA-BUM 12h
Grupo Canto Coral da Associação Beneficente de Monte Verde / Companhia de Ballet da ABMV 13h
Bandas Experimentais da EMMA (Escola Municipal de Música e Artes Carlito Martins) 14h
Orquestra de Violões da EMMA (Escola Municipal de Música e Artes Carlito Martins) 15h
Peça Ver Estrelas da EMMA (Escola Municipal de Música e Artes Carlito Martins): de João Falcão 16h
Mostra de Dança da EMMA (Escola Municipal de Música e Artes Carlito Martins), grupos: Life Dance, Free Step, Kids Dance, Bom Jardin e Adotarte 17h
Coral Cantare, Canto Mágico e Cantux Lux, da EMMA (Escola Municipal de Música e Artes Carlito Martins) 18h
Big Band Itinerante – O repertório vai de Ari Barroso a Raul Seixas, incluindo canções internacionais de estilos como jazz, mambo e rock’n’roll 20h
Mari Salvaterra – Conhecida por ter integrado a Banda Blitz, a cantora apresentará seu projeto cover voltado à música brasileira, e ritmos como samba, samba-rock, pop e rock 21h
27 de julho (domingo)
Júlio Moura Acústico – apresentará o melhor do sertanejo raíz, MPB, Pop Rock nacional, além de composições próprias 13h

Sobre Monte Verde – Distrito da cidade mineira de Camanducaia, Monte Verde caracteriza-se pela combinação de um clima frio e romântico com preservação ecológica e esportes de aventura. Bastante procurada principalmente no inverno, quando as temperaturas ficam em torno de 5°C, Monte Verde conta com excelente infraestrutura hoteleira – mais de 180 opções de hospedagem –, restaurantes que servem desde a mais tradicional cozinha mineira até pratos da culinária contemporânea e típicos do inverno, como foundue, um centro comercial movimentado, atividades como caminhadas, rappel, arborismo, rafting, motocross, cavalgadas e uma pista de patinação ecológica. Cercada pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, a estância fica a mais de 1.500m de altitude, está a 167 km da capital paulista, 420 km do Rio de Janeiro e a 456 km de Belo Horizonte. Veja mais sobre Monte Verde em www.monteverde.org.br.

Sobre a AHPMV – Criada há 10 anos, a Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde reúne estabelecimentos com serviços de excelência garantida e que são avalizados pelo selo de qualidade “Plátano de Ouro”. Com sede ao lado do portal de entrada de Monte Verde, possui equipe de profissionais capacitados para atender aos turistas com informações sobre hospedagens e dicas de lazer.

Turismo abre seleção para qualificação internacional

Estudantes de Turismo ou Hospitalidade têm até o dia 31 de julho para se inscrever no programa e concorrer a 110 bolsas de estudo no Reino Unido e na Espanha.

O Ministério do Turismo divulga nesta quarta-feira (16) os editais do Projeto de Qualificação Internacional voltado para estudantes brasileiros de Turismo e/ou Hospitalidade, interessados em realizar cursos de capacitação na área e aperfeiçoar a fluência em inglês ou espanhol em escolas de excelência no Reino Unido e na Espanha.

Os estudantes devem estar matriculados em cursos de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo em Turismo e/ou Hospitalidade. Também precisam ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados entre 2009 e 2013, e comprovar a proficiência em inglês ou espanhol.

A inscrição deve ser realizada no período de 16 a 31 de julho de 2014, pelo site da Capes. O estudante deve se inscrever para o processo seletivo em apenas um dos países. Serão concedidas 110 bolsas de estudo, sendo 60 para a Espanha e 50 para o Reino Unido, aos alunos com a pontuação mais alta e devidamente aprovados no processo seletivo.

Com duração aproximada de três meses, os cursos incluem disciplinas ligadas ao setor turístico, com destaque para liderança, inovação, gestão da qualidade, marketing, hotelaria, eventos, gastronomia e idiomas. Também serão desenvolvidas atividades práticas em empresas do ramo, que darão aos bolsistas uma oportunidade de enriquecer sua experiência internacional.

“A atual projeção internacional do Brasil, favorecida pela realização de grandes eventos esportivos no país, está intensificando a demanda do setor turístico por profissionais com melhor qualificação técnica”, disse o ministro do Turismo, Vinicius Lages. O projeto conta com o apoio operacional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

A escolha desses dois países deve-se ao fato de ambos serem grandes receptores de turistas, além de terem o reconhecimento pela qualidade de suas instituições de ensino superior.  Com o programa de internacionalização do turismo, o MTur deseja ainda ampliar o número de profissionais capacitados em inglês e espanhol, uma característica desejável para o setor.

Os estudantes interessados em participar do processo seletivo para as bolsas podem consultar os editais nº 01/2014 (Espanha) e nº 02/2014 (Reino Unido), publicados no último dia 14 de julho no Diário Oficial da União. Mais informações devem ser obtidas por e-mail (bolsa@turismo.gov.br) e pelo telefone (61) 2023-8293.

O projeto pioneiro de qualificação profissional aconteceu em Portugal, em 2013, com 50 estudantes brasileiros bolsistas, com aulas práticas e teóricas sobre diversos aspectos do turismo, além de curso de aperfeiçoamento em língua inglesa.

Fonte: Ministério do Turismo

Embratur leva cultura brasileira à Holanda

Instituto apoia a realização do Viva Brasil Festival, um evento que apresenta a diversidade brasileira e promove o País como destino turístico e cultural

A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) estará presente em um dos maiores eventos de música e cultura da Europa, entre os dias 17 e 20 de julho, em Amsterdam. Os holandeses terão a oportunidade de conhecer e vivenciar a cultura brasileira em mais uma edição do Viva Brasil Festival.

Com o objetivo de promover o Brasil como destino turístico, a Embratur apoia a realização do festival internacional, que destaca, além da Música Popular Brasileira (MPB), filmes, gastronomia e teatro brasileiros.

“O projeto Viva Brasil Festival propõe ações de marketing inovadoras para a Embratur se relacionar com seu público de interesse e divulgar a Marca Brasil na Holanda. Por meio de concertos, exposições, filmes, palestras, arte comunitária e demais formas de arte, o festival quer fazer com que a energia da cultura brasileira possa ser vivenciada”, explica o presidente do Instituto, Vicente Neto.

O presidente da Embratur participará de uma coletiva de imprensa na quinta-feira (17), no local do evento. Neto falará sobre o apoio da Embratur e destacará as ações de promoção do Brasil no exterior realizadas pelo Instituto.

Entre os dias 18 e 20 deste mês, os holandeses conhecerão a performance de artistas, como Maria Gadú, Ed Motta, Tulipa Ruiz, Daniela Mercury, Olodum, Roda de Samba e Choro, Monobloco e Hamilton de Holanda.

O Viva Brasil Festival, que teve sua primeira edição em 1994, tornou-se um dos únicos festivais de música brasileira da Europa. “O evento trabalha no sentido de divulgar a cultura brasileira, formar novas plateias e estimular novos projetos que traduzam nossa identidade em toda a sua diversidade étnica e regional”, destaca o presidente Vicente Neto.

Mercado holandês

A Holanda é um mercado prioritário para o Brasil, além de ser um dos sete países europeus a receber um Escritório Brasileiro de Turismo (EBT). Em 2012, 73.133 holandeses vieram ao País. Os segmentos mais procurados são Sol e Praia (39,7%), Natureza, Ecoturismo ou Aventura (30,7%) e Cultura (22,6%).

Entre pessoas de 20 países, os holandeses que vieram ao Brasil para a Copa do Mundo FIFA 2014 foram os campeões em gastos médios por compra, com R$ 446, segundo dados da empresa de pagamento eletrônico Cielo.

Fonte: Embratur

Brasil recebeu mais de 1 milhão de estrangeiros na Copa

O número de turistas estrangeiros que vieram ao Brasil para Copa do Mundo superou a marca de um milhão de visitantes. Os dados foram passados agora pelo ministro do Turismo, Vinicius Lages, em coletiva que reúne 16 ministérios e a presidente Dilma Rousseff. O número final supera a previsão do governo federal, que falava de 600 mil turistas estrangeiros durante o torneio. A previsão inicial divulgada pela Polícia Federal apontou que 690 mil turistas vieram ao Brasil em junho.

Segundo Vinicius Lages (foto), vieram turistas de 202 países, dos quais 188 Nações tinham ingressos para o Mundial, que visitaram, juntos com turistas brasileiros, 378 municípios. “Além dos estrangeiros, vale destacar que segundo a pesquisa encomendada pelo MTur, 67% dos brasileiros visitaram pela primeira vez um destino doméstico”, ressaltou Lages, reforçando que eventos como Copa do Mundo, Olimpíadas e Fórmula 1 são importantes para movimentar a economia do Brasil.

Fonte: Panrotas