Capacitação SEBRAE em São João del-Rei – MG

Entre os dias 27 e 30 de outubro acontece o “Laboratório  Sóciocriativo de São João del-Rei “. Com apoio da Prefeitura, a cidade recebe a visita de um consultor do SEBRAE que vai identificar e orientar gestores culturais de diversas áreas de atuação e corporações musicais.

O laboratório consiste em análise diagnóstica, planejamento, inteligência sóciocriativa, identificação de ativos culturais e criativos, empreendedorismo cultural, dentre outros aspectos. A proposta é identificar as potencialidades profissionais dos gestores culturais de São João del-Rei e incentivar a criação de uma agenda sóciocriativa para o município.

Os interessados em participar do “Laboratório  Sóciocriativo de São João del-Rei ” podem realizar a inscrição gratuitamente na Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, que fica na Praça Frei orlando, no Largo de São Francisco, ou através do telefone (32) 3372-7338 .

Atenção: número limitado de vagas. Inscreva-se já!

SERVIÇO

Que: Laboratório  Sociocriativo de São João del-Rei (SEBRAE)
Quando: 27 e 30 de outubro. 18h30 às 21h
Onde: CEREM (Centro de Referência Musicológica José Maria Neves)
Rua Marechal Bittencourt, 24, Centro Histórico. Tel. (32) 3373-3147

Quanto: GRATUITO
Inscrições: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
Praça Frei orlando (Largo de São Francisco). Tel: (32) 3372-7338

Guia de turismo enriquece a viagem do turista

Profissional é a pessoa mais indicada para apresentar os roteiros do destino, mostrando os aspectos locais, a cultura e as curiosidades do local de forma a transformar a viagem numa experiência inesquecível.

No momento em que o turismo brasileiro vivencia um novo ciclo de oportunidades para atrair mais visitantes ao país, é importante que o viajante saiba como enriquecer sua viagem com um anfitrião indispensável – o guia de turismo. É por meio do seu trabalho que o destino se completa e agrega valor ao passeios que vai muito além das belezas naturais. As histórias, os personagens e curiosidades são temperos desses profissionais que tem como função transformar um roteiro turístico em uma experiência única ao visitante.

A função do guia vai além do acompanhamento na viagem. Em geral, eles desenvolvem habilidades para atrair o turista como: criatividade, comunicabilidade, conhecimento da realidade e das histórias locais, a paciência, o otimismo, a gentileza e ética. Essas atribuições fazem parte da rotina da historiadora Ana Lúcia, e do escritor Flávio Góes. Além de exercerem regularmente a atividade de guias de turismo, eles têm algo em comum – o amor pela profissão e desejo de mostrar que o guia faz do passeio uma vivência enriquecedora.

Ana Lúcia Cunha, há 15 anos, atende turistas estrangeiros, idosos e estudantes no estado do Acre. Apesar das sequelas de uma paralisia infantil, a profissional garante que não há limitações em exercer sua atividade apoiada a uma muleta. Para ela, um dos principais desafios de um guia é saber lidar com os imprevistos. “Recentemente, por conta da chuva, alterei um passeio de balão para uma visita a um sítio. Felizmente, a turista se encantou com o passeio, tomou um café da manhã regional na comunidade. Ser guia é assim, quem gosta da profissão precisa saber tirar proveito das adversidades e buscar alternativas locais que não frustrem as expectativas do viajante”, explica.

Já o escritor Flávio Góes, guia de turismo do estado de Alagoas, inovou no exercício da atividade fazendo uma encenação teatral para contar parte da história de Lampião e seu bando de cangaceiros. Em dez anos, mais de 150 mil expectadores já assistiram a apresentação que retrata a vida do personagem nordestino em Maceió, na peça: Em algum lugar do cangaço. “A bagagem cultural é importante para atrair os turistas, e procurei unir o entretenimento com a minha atividade profissional”, conta ele, explicando que parte dos atores da peça é formada pelos próprios guias de turismo.

A segurança também é um fator fundamental para quem quer explorar o destino acompanhado por um guia de turismo. De acordo com a presidente da Federação Nacional de Guias de Turismo (Fenagtur), Irma Karla, é necessário procurar um profissional capacitado, que vai orientar, sugerir e elaborar o roteiro, evitando perda de tempo. Ela também faz uma alerta: “Exija empresas, equipamentos turísticos e profissionais Guias de Turismo cadastrados no Ministério do Turismo. Se turista se tornar refém da má prestação dos serviços, deve prestar queixas ao Procon”, reforça.

Qualificação

O guia de turismo é qualificado por curso de formação específica e a profissão é regulamentada pela Lei 8.623/93, que em seu art. 2º determina: “é considerado Guia de Turismo o profissional devidamente cadastrado no Ministério do Turismo – MTur, que exerça atividades de acompanhar, orientar e transmitir informações a pessoas ou grupos, em visitas, excursões urbanas, municipais, estaduais, interestaduais, internacionais ou especializada. É a única profissão regulamentada por lei no setor de turismo. Há cerca de ano, a portaria 27/2014, do Ministério do Turismo, definiu a carga horária do curso de formação, os tipos de trabalho e como podem atuar os guias de turismo.

Segundo a Federação Nacional de Guias de Turismo (Fenagtur), cerca 70% dos profissionais que atuam na área são empreendedores individuais. É possível encontrá-los nos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), localizados nos principais pontos turísticos dos destinos, ou então, contratá-los por meio das agências de viagem. O Ministério do Turismo tem 11.921 guias registrados no Cadastur, sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas obrigatório para algumas modalidades de serviços turístico, conforme a Lei Geral do Turismo nº 11771/2008.

Fonte: Deborah de Salles / Agência de Notícias do Turismo

Programa de capacitação em turismo é lançado em Búzios

Lidera Rio Turismo vai investir na formação de gestores e empresários por meio de seminários e consultorias técnicas.

O ministro do Turismo, Vinicius Lages, participou do lançamento do Programa Lidera Rio Turismo, na sexta-feira (19). O programa é uma parceria entre o Sebrae/RJ, o Sebrae Nacional e o Ministério do Turismo – e tem por objetivo investir em seminários e consultorias técnicas para capacitar gestores públicos e empresários do setor, especialmente as micro e pequenas empresas da região.

De acordo com o ministro Vinicius Lages, um pequeno negócio, sozinho, não tem forças para atrair novos parceiros ou dialogar com o setor público. No entanto, iniciativas como a do Lidera conectam as diversas esferas, da federal à municipal. “O Rio de Janeiro representa a síntese de brasilidade. Espero que a partir desse piloto possamos expandir essa ideia também para outros projetos”.

Segundo o Secretário Estadual de Turismo, Cláudio Magnavita, o programa Lidera Rio está alinhado com a tendência de dar ao município a autonomia e a responsabilidade para gerir seus próprios negócios.

O diretor Superintendente do Sebrae/RJ, César Vasques, acredita que o programa promoverá uma reflexão sobre os destinos turísticos, com o aprofundamento de temas como sustentabilidade, inovação e gestão, além da integração dos municípios Arraial do Cabo, Búzios e Cabo Frio, na região dos Lagos.

Já o prefeito de Cabo Frio, Altair Correia, acredita que as cidades devem se integrar para se desenvolver, e explica que através dessa iniciativa os gestores poderão identificar as potencialidades turísticas, e criar um plano de ação focado no desenvolvimento econômico e de oportunidades ligadas ao turismo. A cerimônia de lançamento aconteceu no Hotel Atlântico Búzios.

Fonte: Ministério do Turismo

FBHA e ABIH-SP firmam parceria para fomentar qualificação do turismo em SP

A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-SP) firmaram na segunda-feira, dia 11 de agosto, um Termo de Cooperação entre as duas instituições. O objetivo é reunir esforços para potencializar ainda mais o turismo do estado de São Paulo, impulsionando o desenvolvimento hoteleiro. As instituições também pretendem fortalecer a representatividade sindical da hospedagem na capital e no interior.

A formalização do Termo de Cooperação entre FBHA e ABIH-SP aconteceu durante um almoço no Max Abdo Bistrô, na capital de São Paulo, com a presença dos presidentes das duas instituições, Alexandre Sampaio (FBHA) e Bruno Omori (ABIH-SP), e de outros expoentes do trade de turismo nacional e do estado, como Enrico Fermi, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional); Constantino Karacostas, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-SP) e Percival Maricato, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP), e ainda presidentes de sindicatos de São Paulo afiliados à FBHA.

O documento estabelece o intercâmbio de expertises e soluções, com ações dirigidas a empresários, gestores e funcionários do setor de hospedagem e alimentação fora do lar em todo o estado. A FBHA ministrará palestras e cursos com orientações para questões legais, administrativas, comerciais e sindicais.

Reconhecida como a  instituição patronal politicamente mais representativa dos setores de hospedagem e alimentação fora do lar junto aos poderes públicos, a Federação também atuará com as prefeituras do estado para captar apoio e propor iniciativas em prol do turismo.

“A FBHA quer estimular o fortalecimento turístico de São Paulo e atrair maior número de visitantes às cidades do estado. Queremos promover a qualificação de serviços e produtos, com os apoios de Sebrae, Senac e Fecomércio locais. A parceria entre FBHA e a ABIH-SP aposta no grande potencial turístico de São Paulo, que oferece enorme variedade de roteiros, como o de negócios e eventos, cultural, gastronômico, ecológico e esportivo, entre outros”, afirma o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio.

Na parceria, a ABIH-SP terá ainda o importante papel de articulação junto aos empresários da hotelaria de São Paulo. Para Bruno Omori, presidente da ABIH-SP “a parceria firmada entre as duas instituições consiste em sinergia estratégica que beneficiará sobremaneira todos os agentes da cadeia produtiva do turismo”.

A intenção da FBHA é estender a parceria de cooperação a outras regionais da ABIH. A próxima será com a ABIH de Minas Gerais, com quem a Federação já está em entendimentos.

Curso de Produção de Eventos Sustentáveis em São Paulo

Será realizado em São Paulo o Curso de produção de eventos sustentáveis. O curso existe há 12 anos com quase três mil participantes de todos os segmentos profissionais tais como:produtores de eventos, turismólogos, secretárias, relações públicas, publicitários, advogados, médicos, dentistas, administradores, servidores públicos, donas de casa, aposentados, fotógrafos e prestadores e fornecedores da área de eventos.

A ênfase é o planejamento para todos os tipos de eventos.

Quando: 30 de agosto de 2014 das 9 às 18 horas.
Onde: Espaço Paulista de Eventos (Av. Paulista 807/ 17⁰ andar Conjunto 1718 Cerqueira César. São Paulo/SP Próximo a Estação Brigadeiro do Metrô).
Valor do investimento: R$ 420,00 ou R$ 320,00 se CURTIR a página no Facebook, falilitado em até 3 vezes sem juros.

PROMOÇÃO
Desconto de cem reais para quem curtir a página do curso no Facebook: https://www.facebook.com/pages/Curso-de-Eventos-Eliana-de-Morais/137686386326440

VAGAS LIMITADAS
Mais informações:
Eliana de Morais: (71) 9925-8643 (Vivo) 88614207 (Oi)
Jovilson Carvalho: (11) 2056-4291 / 98639-6232 (Tim) / 99491-2162 (Claro)

email: cursodeeventos@uol.com.br
www.cursodeeventos.com.br

Turismo: inscrições abertas para qualificação no exterior

Estudantes de Turismo ou Hospitalidade podem concorrer a 110 bolsas de estudo no Reino Unido e na Espanha. Além do curso, alunos receberão ajuda de custo, alimentação, passagem aérea, moradia e seguro-saúde.

Os estudantes brasileiros que desejam se qualificar profissionalmente fora do país terão o apoio do Ministério do Turismo. Com o objetivo de contribuir com a boa formação de profissionais bilíngues, o MTur oferece 110 bolsas de estudo para alunos matriculados em cursos de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo em Turismo e/ou Hospitalidade.

Os cursos de qualificação profissional serão oferecidos por instituições de ensino da Espanha e Inglaterra. O bolsista receberá ajuda de custo de 300 euros para a Espanha e 400 libras para o Reino Unido, auxílio-deslocamento, alimentação, alojamento e seguro-saúde. Para concorrer a uma das 60 bolsas de estudo para a Espanha ou 50 para o Reino Unido, o estudante deve se inscrever em apenas um dos processos seletivos.

As inscrições podem ser feitas até 31 de julho, pelo site da Capes. Além de estar matriculado em um curso na área, o interessado também precisa ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados entre 2009 e 2013, e comprovar a proficiência em inglês ou espanhol.

Com duração aproximada de três meses, os cursos incluem disciplinas ligadas ao setor turístico, com destaque para liderança, inovação, gestão da qualidade, marketing, hotelaria, eventos, gastronomia e idiomas. Também serão desenvolvidas atividades práticas em empresas do ramo, que darão aos bolsistas uma oportunidade de enriquecer sua experiência internacional. O projeto conta com o apoio operacional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

“A escolha do Reino Unido e da Espanha como parceiros neste projeto se deve ao fato de que ambos são países com intenso fluxo turístico, reconhecidos como importantes receptores. Além disso, têm reconhecimento pela qualidade de suas instituições de ensino superior”, destaca o ministro do Turismo, Vinicius Lages.

Os estudantes interessados em participar do processo seletivo para as bolsas podem consultar os editais nº 01/2014 (Espanha) e nº 02/2014 (Reino Unido), publicados no último dia 14 de julho no Diário Oficial da União. Mais informações devem ser obtidas por e-mail (bolsa@turismo.gov.br) e pelo telefone (61) 2023-8293.

O projeto pioneiro de qualificação profissional aconteceu em Portugal, em 2013, com 50 estudantes brasileiros bolsistas, com aulas práticas e teóricas sobre diversos aspectos do turismo, além de curso de aperfeiçoamento em língua inglesa.

Fonte: Ministério do Turismo

Turismo abre seleção para qualificação internacional

Estudantes de Turismo ou Hospitalidade têm até o dia 31 de julho para se inscrever no programa e concorrer a 110 bolsas de estudo no Reino Unido e na Espanha.

O Ministério do Turismo divulga nesta quarta-feira (16) os editais do Projeto de Qualificação Internacional voltado para estudantes brasileiros de Turismo e/ou Hospitalidade, interessados em realizar cursos de capacitação na área e aperfeiçoar a fluência em inglês ou espanhol em escolas de excelência no Reino Unido e na Espanha.

Os estudantes devem estar matriculados em cursos de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo em Turismo e/ou Hospitalidade. Também precisam ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados entre 2009 e 2013, e comprovar a proficiência em inglês ou espanhol.

A inscrição deve ser realizada no período de 16 a 31 de julho de 2014, pelo site da Capes. O estudante deve se inscrever para o processo seletivo em apenas um dos países. Serão concedidas 110 bolsas de estudo, sendo 60 para a Espanha e 50 para o Reino Unido, aos alunos com a pontuação mais alta e devidamente aprovados no processo seletivo.

Com duração aproximada de três meses, os cursos incluem disciplinas ligadas ao setor turístico, com destaque para liderança, inovação, gestão da qualidade, marketing, hotelaria, eventos, gastronomia e idiomas. Também serão desenvolvidas atividades práticas em empresas do ramo, que darão aos bolsistas uma oportunidade de enriquecer sua experiência internacional.

“A atual projeção internacional do Brasil, favorecida pela realização de grandes eventos esportivos no país, está intensificando a demanda do setor turístico por profissionais com melhor qualificação técnica”, disse o ministro do Turismo, Vinicius Lages. O projeto conta com o apoio operacional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

A escolha desses dois países deve-se ao fato de ambos serem grandes receptores de turistas, além de terem o reconhecimento pela qualidade de suas instituições de ensino superior.  Com o programa de internacionalização do turismo, o MTur deseja ainda ampliar o número de profissionais capacitados em inglês e espanhol, uma característica desejável para o setor.

Os estudantes interessados em participar do processo seletivo para as bolsas podem consultar os editais nº 01/2014 (Espanha) e nº 02/2014 (Reino Unido), publicados no último dia 14 de julho no Diário Oficial da União. Mais informações devem ser obtidas por e-mail (bolsa@turismo.gov.br) e pelo telefone (61) 2023-8293.

O projeto pioneiro de qualificação profissional aconteceu em Portugal, em 2013, com 50 estudantes brasileiros bolsistas, com aulas práticas e teóricas sobre diversos aspectos do turismo, além de curso de aperfeiçoamento em língua inglesa.

Fonte: Ministério do Turismo

Turismo investe em atendimento bilíngue para a Copa

Entre as ações de comunicação estão os novos Centros de Atendimento ao Turista (CATs) e o ensino de idiomas a profissionais ligados ao setor, como taxistas, agentes de turismo, além de policiais civis e militares, guardas municipais e corpo de bombeiros.

O atendimento em idioma estrangeiro é uma ação prioritária para o Ministério do Turismo para receber bem os turistas que desembarcam no país durante Copa do Mundo de 2014. Com o objetivo de atender melhor o visitante de fora e o turista brasileiro, o MTur investe em duas ações de grande repercussão: a expansão dos Centros de Atendimento ao Turista (CATs) e o ensino de idiomas a profissionais ligados ao turismo.

O aprendizado de um segundo idioma, como o inglês e o espanhol, além da Língua Brasileira de Sinais (Libras) está sendo realizado pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec Turismo. Entre os profissionais beneficiados estão taxistas, agentes de turismo, além de policiais civis e militares, guardas municipais e corpo de bombeiros, todos em contato direto com os visitantes. Além do curso de idiomas o Pronatec oferece mais 44 cursos com foco do atendimento ao turista.

Ao investir na comunicação com o turista, o MTur atende a uma das principais reivindicações dos estrangeiros que visitaram o país durante a Copa das Confederações: melhorar o atendimento em língua estrangeira. Durante o torneio, metade dos turistas estrangeiros que visitaram o país manifestaram dificuldades em se comunicar, de acordo com uma pesquisa do Ministério do Turismo (MTur), feita em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). No período foram entrevistados 1.338 turistas estrangeiros em aeroportos brasileiros.

A segunda ação de mobilização do Ministério do Turismo visa a expansão dos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), locais especializados ao atendimento e orientação dos turistas em mais de um idioma. O MTur reservou R$ 37 milhões para investimento em 105 centros, todos em estados-sede da Copa, em operação até a Copa do Mundo. A ação é uma parceria com estados e municípios, que investem mais R$ 3,3 milhões.

O investimento cobre reformas de CATs antigos, construção de novas unidades fixas e investimentos em unidades móveis, como vans e patinetes elétricos, que irão circular pelos principais centros de concentração de turistas. Em São Paulo, dois patinetes elétricos vão circular nos entornos do Arena Corinthians para atender aos turistas, em uma experiência inédita no país.

São esperados 600 mil turistas estrangeiros para a Copa do Mundo, segundo o Ministério do Esporte, um número bem maior do que os estrangeiros que vieram para a Copa das Confederações (25 mil), segundo o Ministério do Turismo.

Fonte: ASCOM Ministério do Turismo