MG disponibiliza tradução de termos da gastronomia mineira para estabelecimentos

Ingredientes, porções e pratos são apresentados em português, inglês e espanhol para o setor de bares e restaurantes durante a Copa.

A menos de 30 dias para o início da Copa do Mundo e com a expectativa da vinda de milhares de turistas para os jogos, os restaurantes e bares de Minas Gerais podem consultar a relação de termos da gastronomia mineira disponibilizada pelo Governo do Estado em outras línguas. Disponível no site www.mgoestadodagastronomia.com.br, a lista apresenta ingredientes, pratos e porções em português, inglês e espanhol.  É possível encontrar também informações importantes para a elaboração de cardápios, tais como formas de pagamento e dias da semana, nas três línguas. Clique aqui para visualizar o arquivo.

O arquivo foi elaborado a partir de pesquisa e levantamento de dados em documentos e materiais cedidos pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel/MG. O documento desenvolvido pelo Governo de Minas é um instrumento de apoio aos chefs e demais profissionais do setor gastronômico.

Fonte: Agência Mias

Tiradentes recebe mais um festival de vinho e jazz

A Pacco & Bacco realiza pelo segundo ano consecutivo o Tiradentes Vinho e Jazz Festival que acontecerá no período de 30 de maio a 01 de junho.

O Largo das Forras, principal ponto turístico, será palco para apresentações musicais e para apreciadores de bons vinhos. Os vinhos serão apresentados através de comercialização de cartelas com direito a 06 degustações cada em 03 categorias sendo elas Premium, Super Premium e Gold.

Em 2014, o evento terão os produtores de vinhos representados em cada stand divididos em 8 países. Este novo formato visa divulgar o vinho, tendo o participante a possibilidade de perceber as características dos vinhos de determinado pais. É didático, simples e mais fácil para o leigo.

Haverá também vinhos de pequenos produtores, vinhos boutiques, para os conhecedores que sempre procuram novas experiências.

O evento ofertará palestras e degustações especiais, para diversos níveis de conhecimento e em diversos locais, sendo disponibilizado algumas gratuitamente através de inscrições antecipadas.

II  Tiradentes Vinho e Jazz
Do dia 30 de maio ao dia 01 de junho
Cartelas de degustação: R$ 25, R$ 35 e R$ 55 (seis taças por cartela)

Reservas e inscrições:
Libertas Receptivo (31) 2516 0333 / (31) 9955 2505

FBHA lança projeto “Encontro” no nordeste

Salvador é a primeira cidade da região a receber o evento.

A capital baiana recebe no próximo dia 29 de abril a primeira edição no Nordeste do ‘Encontro – Excelência na qualidade em serviços para os segmentos de hospedagem e gastronomia’. O projeto realizado pela Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) é dirigido a empresários e gestores de hotéis, pousadas, albergues, resorts, spas e motéis e também de restaurantes e bares. Em Salvador, o evento acontece no hotel Sheraton Bahia.

O projeto ‘Encontro’ percorrerá várias cidades este ano com soluções que podem potencializar a eficiência de produtos e serviços oferecidos aos turistas. São informações e dicas que ajudam a aumentar os resultados financeiros dos estabelecimentos e a atrair mais visitantes. Outro objetivo do evento é promover um canal de comunicação entre empresários e fornecedores.

“Única federação com representatividade legal em âmbito nacional nos setores de hospedagem e alimentação fora do lar, a FBHA atua para promover o crescimento dos setores e do turismo no Brasil. Queremos potencializar a expressiva vocação que a Bahia possui de atrair centenas de milhares de visitantes durante todo o ano. A hotelaria e o setor de alimentação têm que se capacitar permanentemente para oferecer serviços cada vez mais qualificados aos turistas, tendo em vista a Copa do Mundo e outros grandes eventos que acontecem no estado”, explica o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio.

A programação do ‘Encontro – Excelência na qualidade em serviços para os segmentos de hospedagem e gastronomia’ terá a palestra ‘Eficiência energética na hotelaria’, com o consultor da FBHA Ricardo Bezamat.  O Programa de eficiência energética da FBHA reduz em cerca de 30% os custos do setor hoteleiro com energia elétrica, água e gás. Em média, os gastos com energia elétrica representam 15% da planilha de despesas, atrás apenas dos custos com mão de obra, de 20% a 25%.

O evento também contará com as palestras ‘A importância da interação entre o setor de hospedagem e o de alimentação fora do lar com o legislativo federal, estadual e municipal’, com a assessora parlamentar da FBHA, Cleria Santos; ‘Rastreabilidade como ferramenta para segurança alimentar’, com a assessora de Marketing e Relações Institucionais da GS1 – Associação Brasileira de Automação, Karina Rocha; e ‘Oportunidade para gerar bons negócios na Equipotel 2014’, com a diretora executiva da Equipotel Nordeste, Tatiana Menezes.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através dos telefones (71) 3273-9818 / 8827-6993.

Empreendedores potiguares intensificam produção de doces

Com a chegada da Páscoa, empresários do Rio Grande do Norte já preveem aumento no faturamento.

Natal – Após o Carnaval, a rotina de trabalho de muitos Microempreendedores Individuais (MEI) começa a se intensificar, principalmente para aqueles que produzem doces, ovos de chocolate e produtos ligados à Páscoa. O faturamento de alguns empreendedores atendidos pelo Sebrae no Rio Grande do Norte chega a subir substancialmente devido às guloseimas.

É o caso da microempreendedora Ana Santana, que mantém um negócio em casa, a Dona Bela Doceria, na cidade de Caicó. Mesmo tendo como foco a fabricação de doces para festas e casamento, a produção na Semana Santa se volta para ovos de Páscoa trufados. A empresa fornece três linhas: a clássica, a gourmet (com chocolate belga) e os ovos de colher.

“Foi a forma que encontrei de me diferenciar da concorrência. Os ovos trufados são uma novidade na região”, diz a empresária, formalizada como MEI desde outubro de 2012. Toda a produção é comercializada entre clientes da região do Seridó, de Natal e cidades da Paraíba. A expectativa é que as encomendas cheguem a mais 1,5 mil ovos de chocolate até a Páscoa, proporcionando um faturamento entre R$ 15 mil e R$ 17 mil.

“O Natal e a Páscoa são as melhores datas para o meu negócio. Se fosse me dedicar apenas aos docinhos, o meu faturamento ficaria em torno de R$ 2 mil e R$ 3 mil, já que a média de pedidos é de 30 encomendas por mês”, compara Ana Santana, que viu na formalização a receita certa para expandir o negócio e aumentar os lucros. “Só com o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), consigo comprar alguns produtos da área de confeitaria. Além disso, se um cliente for empresarial, só posso vender com nota fiscal, que agora consigo emitir”. A evolução da empresa ao longo de cinco anos é tão marcante que a microempreendedora já faz planos. Um deles é a aquisição de uma cozinha industrial e a contratação de um funcionário. “Espero até julho tem uma pessoa contratada com carteira assinada”.

A Páscoa também intensifica o faturamento da loja de Ingryd Barbalho. A microempreendedora mantém uma doceria situada à rua São José, no bairro de Lagoa Nova, em Natal. Segundo ela, nesse período, a clientela esquece um pouco dos cupcakes, alfajores, pães de mel e brigadeiros gourmet. As atenções são para os ovos de páscoa.

“Nesses meses, a gente esquece um pouco as encomendas de festas e se concentra nos ovos de chocolate. A procura cresce 20%. Já tenho mais de 2,1 mil encomendas de ovos de Páscoa”, diz a proprietária da Ingryd Chocolates. Para a empresária, o chocolate é o ingrediente principal de uma engrenagem que movimenta cerca de R$ 15 mil por mês. Receita que deve ter incremento de 20% até o dia 20 de abril. Formalizada como MEI desde 2010, ela investiu na doceria e abriu a loja há pouco mais de um ano e já tem um funcionário contratado formalmente.

Embalagens temáticas

Até quem não atua com chocolate também lucra com uma das temporadas mais doces do ano. Naya Alves é uma delas. Proprietária da empresa Balas da Vovó, uma microempresa de Parnamirim especializada na fabricação de balas de leite artesanais, a empreendedora viu que podia tirar proveito da Páscoa, oferecendo as balinhas em embalagens temáticas. As Balas da Vovó são vendidas em latinhas estilo retrô, mas, nesse período do ano, são vendidas também em cenouras.

“Foi a estratégia para aumentar as vendas do meu produto sem recorrer à produção de ovos de chocolate. Percebi que não importa tanto o produto, desde que seja doce e venha e uma embalagem especial ligada à data”, diz Naya Alves. Com essa estratégia, a empresa deve ter um acréscimo de 30% no faturamento bruto. Atualmente, a produção gira em torno de 700 latas de balas por mês – cerca de 70 quilos – que são vendidas em 40 pontos de vendas em Natal e outras cidades, como São Paulo, Brasília (DF) e João Pessoa (PB). Ainda neste semestre, a empresa terá pontos de vendas também em Salvador (BA).

Fonte: Fonte: Cleonildo Mello / Agência Sebrae de Notícias – RN

Governo de Minas estabelece a gastronomia como política pública

Com a nova reforma administrativa implementada pelo governador Antonio Anastasia, a gastronomia adquire, a partir de janeiro, status de superintendência, dentro da estrutura da nova Secretaria de Estado de Turismo e de Esportes. A pasta centralizará as competências em atividades relacionadas à gastronomia.

“Será tratada como gestão de política pública, abrangendo ações articuladas nas áreas econômica, social, turística e cultural”, enfatizou o secretário de Estado de Turismo. Com isso, a sua gestão ganha maior autonomia, agilidade e intensidade, como vetor de desenvolvimento. “O grande trunfo será a possibilidade de acelerar a sua diversificação, ancorada na internacionalização e na interiorização da gastronomia. Não são trabalhos excludentes, e sim complementares”, justificou o secretário.

Outra grande novidade é que o Circuito Cultural da Praça da Liberdade recebe de presente o polo da gastronomia, a ser integrado pelo eixo da rua da Bahia. “Em frente ao Minas Tênis Clube, um casarão será restaurado para transformar-se em Agência de Fomento à Gastronomia Mineira”, revelou o secretário.

O local será muito mais do que ponto de divulgação desse bem imaterial mineiro que é a culinária. O novo espaço vai agregar eventos, demonstrações, intercâmbio de receitas da alta gastronomia com os ingredientes e pratos típicos, de raiz. Também agregará conhecimentos e pretende ser meio difusor e de troca de experiências da arte e do saber sobre aromas e sabores.

O secretário anunciou também a implementação da política de regionalização do variado cardápio espalhado pelo Estado. Serão exploradas e incrementadas como negócios a criatividade e as práticas da cozinha de Minas por região. “A diversidade culinária corresponde ao exercício da política de governo de diversificação da economia mineira, ainda dependente da mineração”, concluiu.

Entre as medidas anunciadas também está o lançamento de um site (www.mgoestadodagastronomia.com.br) que abrigará informações sobre gastronomia mineira, receitas, notícias e eventos. Na página haverá um espaço para cadastro dos empreendimentos de gastronomia e apoio à tradução de cardápios.

Fonte: Agência Minas