FELIT realiza oficina de Formação de Jovens Autores em Tiradentes

Alunos do 5° ano do Ensino Fundamental da rede municipal da histórica cidade mineira Tiradentes participam, a partir desta sexta-feira, dia 21,entre 13h e 17h, na Secretaria de Educação, da Oficina de Formação de Jovens Autores do FELIT – Festival de Literatura de São João del-Rei e Tiradentes. Esta oficina já vem sendo realizada desde 2008 em São João del-Rei e, este ano, acontecerá também em Tiradentes com 20 alunos do 5° ano, com idade em torno de 10 e 11 anos.

De acordo com um dos realizadores do FELIT, jornalista Lúcio Teixeira Carvalho, “a ideia da oficina nasceu diante de uma necessidade dos organizadores do festival em desenvolver uma ação permanente em São João del-Rei. Assim, desde 2008, quando iniciamos esta oficina, jovens entre 12 e 16 anos de idade já produziram seis livros, inspirados nas obras dos autores homenageados em cada edição. Agora, em Tiradentes, esperamos que os alunos produzam textos e ilustrações a serem reunidos em uma obra a ser lançada durante o FELIT, marcado para os dias 3 a 6 de setembro, no Teatro Municipal de São João del-Rei e no Centro Cultural Yves Alves, em Tiradentes”.

A oficina é realizada por uma equipe de professores de Português, Literatura, Artes Cênicas, Artes Plásticas e por contadores de histórias, todos com especialização em educação infantil, Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado em Literatura Contemporânea. Serão oito módulos, com quatro horas cada, a serem realizados até final de maio, de acordo com um calendário reduzido, devido à Copa do Mundo”, ressalta Lúcio Teixeira, informando que durante três meses esses jovens vão mergulhar no universo de Carlos Heitor Cony, autor homenageado na oitava edição do FELIT, para criar suas próprias histórias.

A escolha de Cony para ser o homenageado do festival tem em vista “a grande obra que esse autor construiu ao longo de sua vida. Ele é um escritor de grande envergadura. Além romancista, é um excelente cronista e contista, com obras traduzidas em vários países e acumulando inúmeros prêmios. Ele também navega pelo universo literário infantojuvenil, tendo escrito diversos livros voltados para esse público, como O irmão que tu me deste, A gorda e a volta por cima, Luciana saudade, O laço cor-de-rosa, e adaptado também clássicos da literatura mundial, como Aladim e a lâmpada maravilhosa, Moby Dick, O máscara de ferro, As aventuras de Tom Sawyer, entre outros”, explica, acrescentando que na oficina de Tiradentes, iremos trabalhar justamente a literatura infantojuvenil de Cony com os clássicos. Em São João del-Rei, com alunos de mais idade, entre 13 e 15 anos, teremos como inspiração para um novo livro a obra Quase memória de Cony”.

Ano passado, quando Carlos Heitor Cony conheceu esta oficina ficou impressionado com o seu resultado. “Tenho viajado muito e participado de inúmeros encontros literários no Brasil e no exterior e nunca vi algo igual”, afirmou.

A oficina de São João del-Rei tem como resultado as seguintes obras:

Nos passos da Compadecida / 2008 – de autoria de 21 jovens, inspirado na obra “Auto da Compadecida” de Ariano Suassuna, autor homenageado no 2° FELIT,
Versos Inversos / 2009, de autoria de 39 jovens, inspirado na obra de Chico Alvim, autor homenageado no 3° FELIT,
As arte-manhas do poder / 2010, de autoria de 44 jovens, inspirado na obra de Ana Maria Machado, autora homenageado no 4° FELIT,
Nossas histórias malucas / 2011, de autoria de 26 jovens, inspirado na obra de Ziraldo, autor homenageado no 5° FELIT,
Poemas para Adélia / 2012, também de autoria de 26 jovens, inspirado na obra de Adélia Prado, autora homenageada no 6° FELIT.
Crônicas Avulsas / 2013, de autoria de 20 jovens, inspirado na obra de Luiz Fernando Veríssimo, autor homenageado no 7° FELIT.