Festival Mundial de Circo atrai turistas ao interior de Minas Gerais

Organizadores esperam receber mais de 10 mil turistas em seis dias de espetáculos em Caxambu. A cidade também oferece como atrativo o Parque das Águas, com 12 fontes de águas minerais.

Caxambu, cidade mineira do Circuito das Águas, vai sediar pelo segundo ano consecutivo o Festival Mundial de Circo, entre os dias 18 e 23, com apresentações, oficinas e mostra de filmes. A expectativa dos organizadores é de que mais de 10 mil turistas sejam atraídos para o evento. Na última edição, no ano passado, a rede hoteleira do município registrou um aumento de 60% na ocupação.

A maioria dos visitantes (67%) que visitaram Caxambu em 2013 o fizeram motivados pelas apresentações circenses, de acordo com Fernanda Vidigal, coordenadora do evento. Além disso, a permanência mínima dos turistas na cidade foi de dois dias, segundo estudo. “A maior parte deles veio de cidades próximas e do Rio de Janeiro”, diz.

A pesquisa mostrou ainda que o festival foi avaliado em 9,4, pelo público, em uma escala de 0 a 10 – e que 54,7% dos entrevistados declararam ser a primeira participação em um evento de artes cênicas. Em Caxambu, os visitantes também podem esticar o passeio para conhecer o Parque das Águas, onde é possível beber em 12 fontes de águas minerais.

O Ministério do Turismo conta com repasses de R$ 3,4 milhões em obras de estímulo ao setor, em Caxambu. Entre elas está a reforma do Parque das Águas, que contou com R$ 1,7 milhão, e a reforma do Centro de Convenções, que recebeu R$ 800 mil.

Fonte: Gustavo Henrique Braga / Agência de Notícias do Turismo

Aeroportos se preparam para o “Viajante Conectado”

Investir no aprimoramento dos processos de passageiros é a prioridade número um da tecnologia da informação (TI) dos aeroportos em todo o mundo, e quase metade (47%) prioriza os passageiros e a segurança do aeroporto, de acordo com os dados da 11ª Pesquisa de Tendências em TI para Aeroportos, realizada pela SITA, especialista em TI para o transporte aéreo – 2014 SITA/ACI Airport IT Trends Survey.

A pesquisa anual com aeroportos de todo o mundo revela o foco no “Viajante Conectado” com investimentos em infraestrutura de TI e serviços que oferecem mais praticidade, controle e conectividade aos passageiros. Os sistemas de autosserviço e opções móveis são as principais áreas de investimento em mais de 80% dos aeroportos, com projetos para os próximos três anos.

A boa notícia para os passageiros é que os aeroportos pretendem aumentar o orçamento de TI: 63% dos CIOs investiram mais em tecnologia, em termos absolutos, em 2014, em comparação com o ano passado. O total investido é estimado em US$ 6,8 bilhões.

Francesco Violante, CEO da SITA, afirma: “Esta é a era do passageiro conectado, com quase todos utilizando celulares, tablets e outros dispositivos nas viagens. É essencial que os aeroportos invistam em infraestrutura para suprir as mudanças de expectativas desses passageiros. A pesquisa deste ano mostra que a maioria dos aeroportos mundiais está investindo mais em novas tecnologias e serviços móveis em um esforço para aprimorar os processos de passageiros e a satisfação”.

De acordo com o levantamento, os aeroportos continuam investindo em tecnologias de autosserviço, a fim de ajudar a gerenciar o crescimento do número de passageiros. Ao longo dos próximos três anos, mais quiosques multisserviços, autosserviço de bagagem e autoembarque vão estar disponíveis nos aeroportos de todo o mundo, uma vez que 86% dos aeroportos planejam investimentos nessa área. Em 2017, quase três quartos dos aeroportos acreditam que a maioria dos seus passageiros utilize o terminal de autoatendimento de check-in. Os quiosques de uso comum seguem populares, com 60% dos aeroportos planejando aumentar a quantidade deles para check-in e outros usos.

O sistema de geolocalização, que permite ao aeroporto a prestação de serviços em relação ao local onde o passageiro ou a equipe está, é uma das iniciativas populares dos aeroportos; 60% planejam utilizar os programas de localização geográfica ao longo dos próximos três anos. As inovações mais recentes também têm chamado a atenção de alguns aeroportos, com 49% investindo na tecnologia Near Field Communications (NFC), 33% em iBeacon e 16% em serviços wearable durante o mesmo período. No entanto, são os aeroportos da Europa que mais adotam essas inovações. Em 2017, 76% dos aeroportos mundiais planejam investir em programas de geolocalização, 55% com NFC e 23% com iBeacons.

Os investimentos em serviços móveis continuam sendo uma parte importante das estratégias em TI do aeroporto, com 84% investindo em aplicativos para o transporte de passageiros ao longo dos próximos três anos. O serviço móvel mais comum disponível, atualmente, é de notificações de status de voo, com 50% dos aeroportos oferecendo, hoje em dia, e 90% planejando oferecê-lo dentro dos próximos três anos. Os dispositivos móveis estarão presentes em outras áreas também. Em 2017, a maioria dos aeroportos planeja expandir os serviços através de aplicativos móveis, incluindo Customer Relationship Management (CRM) (78%), way-finding – conjunto de informações que permite às pessoas se movimentarem dentro de um espaço de maneira segura e informada – (72%), notificações de segurança de tempo de espera (73%), e serviços de varejo (65%).

Para o passageiro conectado, os aeroportos oferecem, cada vez mais, CRM via mídia social. Atualmente, 30% já oferecem a ferramenta, a expectativa, porém é que passe para 70% nos próximos três anos. No geral, o desempenho dos aeroportos nas mídias sociais é irregular. Dos aeroportos que fazem a mensuração do uso de mídias sociais, 13% descobriram que os sites superaram suas expectativas, enquanto quase 18% reportam que o número de passageiros na página é inferior ao esperado.

A 11ª edição da pesquisa Airport IT Trends da SITA é baseada nas respostas dadas por entrevistados em aeroportos de todo o mundo, pelos quais 2,350 bilhões de passageiros passaram no ano passado. Isso representa 42% do tráfego total de passageiros e 46% do tráfego entre os melhores 100 aeroportos do mundo.

Sobre a SITA:
A SITA é líder mundial em comunicações de transporte aéreo e soluções de TI. Propriedade da indústria, a SITA fornece soluções para as companhias aéreas, aeroportos, GDS e governos, a mais extensa rede de comunicações do mundo. Seu portfólio abrange todos os aspectos da indústria de comunicações globais gerenciados para passageiros, bagagem, voo e operações de aeronaves, gestão das fronteiras e ar-terra comunicações. Com presença em mais de 400 aeroportos em todo o mundo, a SITA fornece um serviço exclusivo para seus 450 membros da indústria de transportes aéreos e 2.800 clientes em mais de 200 países. Em 2013, a SITA teve receita consolidada de US$ 1,63 bilhão.

As subsidiárias da SITA e joint ventures incluem OnAir, CHAMP Cargosystems e Aviareto. Para mais informações, visite: www.sita.aero.

São Vicente de Minas e Ritápolis recebem show de Wolf Borges

Nos dias 15 e 16 de novembro Ritápolis e São Vicente de Minas receberão o show do cantor e compositor mineiro Wolf Borges – um dos grandes representantes da nova música brasileira.

Com uma carreira consolidada em 30 anos, fazendo canções que bebem em fontes regionais, mas dando um tom de inovação e vanguarda, Wolf Borges, traz em seu repertório um resumo de sua carreira e de seus 4 CDs autorais, além de releituras de clássicos da música brasileira. O som da viola de João Paulo Amaral, um de seus convidados para o show, remete à música de raiz, mas vai além – a performance revela a versatilidade da viola que transita entre o regional e o mundial. Além da viola, o show traz de Deivid Santos, ao violão e percussões de Fábio Daros. Vocais e participações especiais estão a cargo da cantora Jucilene Buosi.

Wolf Borges tem em sua discografia quatro CDs autorais produzidos de maneira independente, imprimindo em sua produção um padrão de qualidade internacional. Foi assim desde seu primeiro trabalho, Ímpar (1997) produzido ao lado do parceiro de composição Elder Costa – quem assina a produção é Marco Lobo (também percussionista). Sucesso na crítica especializada, o CD abriu as portas para outras produções ainda mais exigentes, como Singular (2003), com a participação de ícones como Leila Pinheiro, Cláudio Nucci, Paulinho Pedra Azul, Ivan Vilela que também dividiram palco com o artista em shows pelo Brasil. Em 2009 lançou Circo dos Sonhos, outro sucesso que abriu portas para o trabalho de Wolf em rádios no exterior e com participações especiais como Toninho Horta, Fátima Guedes e Toninho Ferragutti. Inquieto e criativo, resolveu ainda misturar a sonoridade da música brasileira, sobretudo no que diz respeito às harmonias sofisticadas vindas das Minas Gerais, com a sonoridade da música norte-americana – rifs e grooves que povoaram sua formação musical. Assim nasceu em 2012, com um casting de mais de 30 músicos que emprestaram seu talento para dar corpo à experiência quase científica de Wolf, o CD Pão de queijo music project.

O projeto é patrocinado pela empresa Laticínios São Vicente de Minas através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e tem o apoio das Prefeituras de Ritápolis e São Vicente de Minas.

15 de Novembro, sábado, 20:30

Local: em Ritápolis, na Praça Tiradentes

16 de Novembro, domingo, 20:00

Local: em São Vicente de Minas, na Praça Governador Valadares (Calçadão)

Cruzeiros gourmets investem em chefs para atrair viajante

Mais de meio milhão de passageiros devem embarcar em navios que prometem experiências como jantares especiais, além de spas e outros requintes. São 239 opções de roteiros e pelo menos 10 transatlânticos pelo país.

Viajar de navio é uma atividade turística sofisticada e com preço convidativo, segundo boa parte dos passageiros. Por conta disso, os cruzeiros marítimos já têm um público cativo, que programa as férias em grandes navios que aportam pela costa brasileira. Além de piscinas, bares, cassinos, salão de beleza e outras facilidades, os passageiros terão agora requintes como jantar com a presença de chefs como o alemão radicado no Brasil Heiko Grabolle e o brasileiro Dalton Rangel, além de centros de relaxamento e spas.

A temporada começa esta semana, com a confirmação pelo menos 10 navios das companhias Costa, MSC, Royal Caribbean e Pullmantur. Parte dos cruzeiros é temática, como é o caso do navio que promove o show do cantor Roberto Carlos; outros têm programação específica para a terceira idade e cruzeiros com programação gourmet. Há ainda os que investem em agendas para as festas de Natal, Réveillon e Carnaval. Na temporada 2014/2015 o número de roteiros cresceu 4% e os viajantes poderão escolher entre 239 opções de viagens pela costa brasileira, além de passeios que incluem paradas no Uruguai e Argentina.

Os preços dos pacotes variam de acordo com o número de dias e roteiros escolhidos, com diferenças para cabines internas ou externas, e que variam entre R$ 1.500 a R$ 5.500 para duas pessoas em um período entre 5 a 9 noites, e que geralmente podem ser parcelados em até 10 vezes. O custo benefício muitas vezes compensa se o turista considerar que o pacote do passeio incluiu translado, hospedagem, algum tipo de diversão e ainda a pensão completa (alimentação com café, lanche, almoço e jantar).

A educadora e empresária Maria Rejane Silva Ames, de 58 anos, programa a sua terceira viagem de navio para fevereiro. Para ela, o que mais atrai é a comodidade de ter tudo incluído em um só pacote serviços como translado, alimentação, diversão e hospedagem. “Minha primeira viagem foi de Santos à Fernando de Noronha, feita em companhia de algumas amigas. Depois fiz outro cruzeiro para assistir ao show do Roberto Carlos e o próximo vou levar minha família para um roteiro que começa em Santos e passa por Rio e Salvador”, conta.

Expectativa de 640 mil cruzeiristas
De acordo com a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos – CLIA Abremar Brasil – a expectativa é de que 640 mil pessoas aproveitem os roteiros disponíveis na temporada. A expectativa é  que a contabilizada em 2013, quando 596.532 passageiros viajaram a bordo de 11 navios que circularam pela costa brasileira.

A Abremar realizou uma pesquisa em parceria com a Fundação Getúlio Vargas para mapear o perfil e os impactos econômicos dos cruzeiros marítimos no Brasil. Pelo menos 54,3% dos passageiros são mulheres, sendo que o maior percentual (24,5%) está na faixa dos 45 a 54 anos. Eles também têm nível superior ou pós-graduação (67,9%), e a maior faixa de cruzeiristas (33,7%) viaja acompanhada e tem renda entre R$ 5 mil a R$ 10 mil.

Na análise econômica dos dados, segundo o estudo da temporada passada, a movimentação financeira direta e indireta dos cruzeiros de navios chegou a R$ 1,15 bilhão, sendo que deste total, 60% corresponde aos gastos dos responsáveis pelos cruzeiros e o restante, de turistas e tripulantes. O setor de cruzeiros marítimos também gerou 15.465 postos de trabalho.

Os navios que estão circulando pela costa brasileira são: Costa Favolosa, Costa Pacifica; MSC Lirica, MSC Magnifica, MSC Poesia, MSC Preziosa; Pullmantur Empress, Pullmantur Sovereign, Pullmantur Zenith; Splendour of the Seas (Royal Caribbean).

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Em 2015, Somos todos indígenas

Embratur apoia a realização dos I Jogos Mundiais Indígenas que ocorrerão em Palmas (TO) em setembro de 2015.

Depois do sucesso da Copa do Mundo, o Brasil se consolida como sede de grandes eventos esportivos.  O próximo desafio agora será a realização dos I Jogos Mundiais Indígenas (JMI), que acontecerão em setembro de 2015 em Palmas (TO), com a presença de mais de dois mil atletas de 30 países. Para incrementar a divulgação dos Jogos, o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) reuniu-se, na última quinta-feira, com o prefeito Carlos Amastha para discutir a divulgação dos JMI durante as ações do Instituto no exterior.

“Realizar os  Jogos Mundiais Indígenas no Brasil é uma oportunidade para mostrar ao mundo toda a diversidade do Brasil, além de valorizar a riqueza cultural dos povos indígenas e promover outros segmentos do Turismo como o Ecoturismo e  o Turismo de Aventura”, ressaltou Vicente Neto.

A Embratur começará a promoção dos Jogos Mundiais Indígenas já agora na WTM, que acontece na próxima semana em Londres e reúne cerca de 50 mil visitantes. Além disso, o Instituto vai incorporar o evento nas demais feiras e ações que realizará até o início dos JMI, em setembro de 2015. “O apoio da Embratur é fundamental para o sucesso dos Jogos. Todo o estado de Tocantins tem um enorme potencial turístico que precisamos promover, além dos já conhecidos Jalapão e o artesanato com capim dourado. Temos cidades históricas e inúmeros locais para o turismo de aventura”, destacou o prefeito de Palmas, Carlos Amastha.

Com o mote “Em 2015, somos todos indígenas”, a capital do Tocantins está se preparando para receber atletas de dezenas de etnias de todo o mundo. Foi criada a Secretaria Extraordinária dos Jogos Mundiais Indígenas, responsável por toda a organização do evento. O titular do cargo, Hector Franco, afirma que a  conclusão dos projetos e o desenvolvimento das construções das estruturas para receber os Jogos ocorrerão dentro do período estabelecido.

Além dos indígenas das Américas, também estarão presentes os povos da Austrália, Japão, Noruega, Rússia, China e Filipinas. Do Brasil, cerca de 22 etnias devem participar da competição. Apenas no Tocantins existem sete etnias com uma população aproximada de 10 mil pessoas. Tiro com arco e flecha, arremesso de lança, cabo de força, corrida de velocidade rústica (100m), canoagem rústica tradicional, corrida de tora, lutas corporais, futebol de campo, xikunahati (futebol de cabeça), natação e atletismo estão entre as modalidades que serão disputadas em Palmas.

Os Jogos dos Povos Indígenas surgiu no Brasil em 1996 em Goiânia, realizado pelo Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena, com apoio do Governo Federal.  Desde então, 13 edições nacionais já ocorreram. Agora, será a primeira vez que os Jogos serão mundiais. De acordo com o prefeito Carlos Amastha, a decisão de realizar os I Jogos Mundiais Indígenas em Palmas aconteceu durante uma reunião do Comitê Intertribal realizada na ONU que referendou a escolha.

Para mais informações, acesse o site: www.jogosmundiaisindigenas.com.

Fonte: Embratur

JORNALISTAS ARGENTINOS CONHECEM MINAS GERAIS

Profissionais de imprensa visitarão as cidades de Belo Horizonte, Mariana, Ouro Preto e conhecerão toda a diversidade encontrada no estado.

O Comitê Visite Brasil da Argentina, com apoio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e Secretária de Turismo de Minas Gerais realiza o 3º “Fampress” do ano ao estado mineiro. A viagem acontece entre os dias 29 de outubro e 3 de novembro e reúne sete jornalistas dos principais veículos argentinos.

O presidente da Embratur, Vicente Neto, explicou que os profissionais de imprensa visitarão as cidades de Belo Horizonte, Mariana, Ouro Preto. “A programação prevê uma partida de futebol no estádio Mineirão, palco de jogos da Copa do Mundo 2014, realizada no Brasil”.

Neto explica, ainda, que a programação foi preparada com o objetivo de apresentar aos jornalistas os principais atrativos turísticos encontrados em Minas Gerais. “O estado é diverso, a gastronomia é marcante, o acervo histórico é vasto e também oferece arte moderna a céu aberto em Inhotim, por exemplo.

Para finalizar, o presidente destacou que o “fampress”, também conhecido como press trip, é uma ferramenta eficiente de promoção dos destinos turísticos. “Os jornalistas voltam para seus países com imagens exclusivas e conteúdo diversos sobre o que os destinos podem oferecer e produzem matérias que reforçam as outras ações realizadas para inserir o Brasil no imaginário dos turistas de todo o mundo”, disse.

Fonte: Embratur

Operadoras premiam práticas de sustentabilidade

O objetivo é estimular ações inovadoras que reduzam os impactos ambientais e estimulem o consumo consciente em destinos turísticos.

É cada vez mais frequente observar que destinos e empresas têm estimulado o viajante a adotar boas práticas durante seu passeio – como a preocupação com o uso de água e energia elétrica em hotéis e pousadas, a substituição do carro pela bicicleta e experiências turísticas que tem como foco a cultura de comunidades rurais. Essas medidas estão sido reconhecidas por meio do 3º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade – atitudes que transformam o turista. A iniciativa, da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), conta com o apoio institucional do Ministério do Turismo (MTur).

De acordo o ministro do Turismo, Vinicius Lages, a premiação reconhece o segmento e estimula outras empresas a se inspirem nos bons exemplos. “Adotar boas práticas no turismo atribui uma imagem positiva ao estabelecimento, além de reduzir custos, aumentar a competitividade e obter destaque no setor”, disse.

Em sua terceira edição, o prêmio Braztoa de Sustentabilidade está aberto às operadoras de turismo e agências de viagem, meios de hospedagem, instituições governamentais e demais organizações ligadas ao setor de turismo. O prazo para inscrições é até 30 de outubro. Cinco categorias concorrem ao prêmio: associadas Braztoa (exclusivo às empresas afiliadas à entidade), agências de viagem, meios de hospedagem, parceiros institucionais e a categoria TOP Sustentabilidade, que representa o maior destaque de reconhecimento aos participantes. Entre os critérios de avaliação, destacam-se: o incentivo ao turismo sustentável, impactos ambientais, socioculturais e econômicos e inovação.

As iniciativas serão analisadas por uma comissão julgadora da Braztoa durante o período de 01 a 20 de novembro. A cerimônia de reconhecimento aos vencedores será no dia 28 de novembro, em Maceió/AL.

Fonte: Deborah de Salles / Agência de Notícias do Turismo

Monte Verde inicia projeto “Via das Hortênsias”

Até o final do mês, 10 mil mudas de hortênsias serão plantadas na estrada que liga Camanducaia à vila. Iniciativa é inspirada nos jardins que embelezam as ruas e o comércio de Monte Verde/MG.

Monte Verde, que já é famosa pelo clima romântico e acolhedor, ficará ainda melhor. Até o final de outubro serão plantadas dez mil mudas de hortênsias na estrada de 28,7 km que liga Camanducaia à charmosa vila, já rodeada pelas montanhas e pelo verde da Serra da Mantiqueira. A iniciativa faz parte do projeto “Via das Hortênsias”, idealizado pelo comerciante Celso Cardoso, autorizado pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagens) e apoiado pelo COMTUR (Conselho Municipal de Turismo), Prefeitura Municipal de Camanducaia, Subprefeitura de Monte Verde, ACMV (Associação Comercial de Monte Verde), AHMPV (Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde) e CCMV (Comissão Comunitária de Monte Verde).

“A Via das Hortênsias é um sonho antigo. Após o asfaltamento da estrada em 2011, começamos a pensar no que fazer para deixar o percurso ainda mais bonito, e o plantio de hortênsia surgiu quase que naturalmente, já que essa planta está presente em praticamente em todas as casas de Monte Verde e é uma das atrações para os turistas, diz Gustavo Arrais, presidente da AHMPV.

A primeira fase do projeto prevê o plantio de mudas nos primeiros cinco quilômetros de estrada, a partir do portal de Monte Verde em direção à Camanducaia. “Mas, para implementar todo o projeto, precisamos da colaboração de empresários, hoteleiros, moradores, veranistas e visitantes que apreciam Monte Verde e queiram participar”, lembra Gustavo Almeida, presidente do COMTUR.

Para colaborar com o projeto, basta ligar para o telefone (35) 3438-1839 e falar com Silvia Urias, gestora da AHPMV.

Para informações sobre hospedagem em Monte Verde, acesse: www.monteverde.org.br/vagas

Sobre Monte Verde – Distrito da cidade mineira de Camanducaia, Monte Verde caracteriza-se pela combinação de um clima frio e romântico com preservação ecológica e esportes de aventura. Bastante procurada principalmente no inverno, quando as temperaturas ficam em torno de 5°C, Monte Verde conta com excelente infraestrutura hoteleira – mais de 180 opções de hospedagem –, restaurantes que servem desde a mais tradicional cozinha mineira até pratos da culinária contemporânea e típicos do inverno, como foundue, um centro comercial movimentado, atividades como caminhadas, rappel, arborismo, rafting, motocross, cavalgadas e uma pista de patinação ecológica. Cercada pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, a estância fica a mais de 1.500m de altitude, está a 167 km da capital paulista, 420 km do Rio de Janeiro e a 456 km de Belo Horizonte. Veja mais sobre Monte Verde em www.monteverde.org.br.

Sobre a AHPMV – Criada há 10 anos, a Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde reúne estabelecimentos com serviços de excelência garantida e que são avalizados pelo selo de qualidade “Plátano de Ouro”. Com sede ao lado do portal de entrada de Monte Verde, possui equipe de profissionais capacitados para atender aos turistas com informações sobre hospedagens e dicas de lazer.

Capacitação SEBRAE em São João del-Rei – MG

Entre os dias 27 e 30 de outubro acontece o “Laboratório  Sóciocriativo de São João del-Rei “. Com apoio da Prefeitura, a cidade recebe a visita de um consultor do SEBRAE que vai identificar e orientar gestores culturais de diversas áreas de atuação e corporações musicais.

O laboratório consiste em análise diagnóstica, planejamento, inteligência sóciocriativa, identificação de ativos culturais e criativos, empreendedorismo cultural, dentre outros aspectos. A proposta é identificar as potencialidades profissionais dos gestores culturais de São João del-Rei e incentivar a criação de uma agenda sóciocriativa para o município.

Os interessados em participar do “Laboratório  Sóciocriativo de São João del-Rei ” podem realizar a inscrição gratuitamente na Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, que fica na Praça Frei orlando, no Largo de São Francisco, ou através do telefone (32) 3372-7338 .

Atenção: número limitado de vagas. Inscreva-se já!

SERVIÇO

Que: Laboratório  Sociocriativo de São João del-Rei (SEBRAE)
Quando: 27 e 30 de outubro. 18h30 às 21h
Onde: CEREM (Centro de Referência Musicológica José Maria Neves)
Rua Marechal Bittencourt, 24, Centro Histórico. Tel. (32) 3373-3147

Quanto: GRATUITO
Inscrições: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
Praça Frei orlando (Largo de São Francisco). Tel: (32) 3372-7338

EMBRATUR PARTICIPA DA FIT COM 40 CO-EXPOSITORES

Feira Internacional de Turismo acontecerá em Buenos Aires de 25 a 28 de outubro.

A Argentina, país que mais envia turistas para o Brasil, sediará a 19ª edição da  FIT (Feira Internacional de Turismo da América Latina 2014), que acontece de 25 a 28 de outubro, em Buenos Aires. “Participamos da Feira desde a primeira edição em 1995, e nesse momento é muito importante estarmos presente no mercado argentino, pois eles estão decidindo sobre as férias de janeiro. A FIT é voltada para o trade turístico e para o público final, dois públicos que se interessam pelas novidades dos nossos produtos turísticos”, explica a assessora da Presidência da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Leila Holsbach.

Para esta edição, a Embratur vai participar com um estande de 351,5 m² e reunirá 40 co-expositores, sendo 56% institucionais e 44% privados. Terá também representantes de todas regiões do Brasil e do trade turístico nacional. Para animar quem estiver na FIT estão programadas apresentações de MPB, capoeira, samba de gafieira, forró, frevo, baião e xaxado.

A FIT se posicionou como uma das feiras de turismo mais importantes do mundo e da América Latina. O evento reúne protagonistas do setor turístico e tem como objetivo contribuir na renovação e inovação das ofertas e tendências do setor. A proposta de realização da FIT Argentina também é respaldada pela qualidade dos profissionais participantes, com grande poder de decisão e objetivos comerciais definidos, resultando em uma exposição com excelente e diversificada oferta turística.

“A Argentina é o principal mercado de atuação dentro da América do Sul. Os argentinos sempre buscam as novidades no Brasil, principalmente no segmento Sol e Praia. Eles têm o hábito de viajar, por isso que a FIT nos dá a oportunidade de promoção turística do Brasil”, destaca Leila Holsbach.

Mercado Argentino – O Anuário Estatístico de Turismo 2014, Ano Base 2013, do Ministério do Turismo, mostra que cada vez mais os argentinos visitam o Brasil. Em 2012, foram 1.671.604 turistas, já em 2013, esse número aumentou para 1.711.491.

De acordo com o Estudo de Demanda Turística Internacional, de 2006 a 2012, do Ministério do Turismo, 79% dos turistas da Argentina visitam o Brasil por motivo de Lazer, desses, 79% buscam Sol e Praia e 16% Natureza, Ecoturismo ou Aventura. O estudo diz também que a permanência média dos argentinos é de 10 dias e os destinos mais visitadas são: Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Foz do Iguaçu (PR), Armação dos Búzios (RJ) e Bombinhas (SC).

Sobre a frequência de visitas ao Brasil, 80% dos turistas argentinos já estiveram no país outras vezes, e 98% pretendem voltar. Em relação ao grau de satisfação, 93% disseram plenamente atendidos. Sobre a infraestrutura, os itens limpeza pública, segurança pública, serviços de taxi, transporte público e sinalização turística, receberam mais de 87% de avaliação positiva.

A avaliação dos turistas argentinos sobre a infraestrutura turística mostra que aeroportos, rodovias, restaurantes, alojamento e diversão noturna foram avaliados positivamente por mais de 83%. Sobre os serviços turísticos, os guias de turismo, as informações turísticas, a hospitalidade e a gastronomia agradaram a mais de 90%.

Outro detalhe importante e que vale a pena destacar é que segundo levantamento da Embratur referente ao mês de outubro de 2014, existe hoje 263 frequências semanais de voos da Argentina para o Brasil.

Fonte: Embratur