BIOGRAFIA HUMANIZA HISTÓRIA DO PRIMEIRO PRESIDENTE DA AZUL

e volta ao mercado pouco mais de dois anos após acidente que mudou sua vida, Pedro Janot conta sua epopeia na criação e consolidação da terceira maior empresa aérea do país, compartilha experiências de líder pioneiro, abre a mente e o coração para uma jornada que é também homenagem a homens e mulheres que fazem acontecer uma das mais fascinantes das atividades humanas. “Maestro de Voo”, de Edvaldo Pereira Lima, foi lançado no dia 14 de abril pela Editora Manole.

Focado no serviço ao cliente e na gestão de pessoas com alegria e informalidade, Pedro Janot construiu uma carreira de executivo de sucesso, culminando pela presidência da Azul Linhas Aéreas Brasileiras entre 2008 e início de 2013. Exemplo de um novo tipo de liderança no mundo corporativo, ajudou a decolagem e consolidação da empresa aérea criada pelo empresário David Neeleman, também famoso pelas aéreas que fundou nos Estados Unidos e no Canadá e por inovações marcantes na aviação comercial. A Azul cresceria para se tornar a terceira maior do mercado brasileiro, premiada internacionalmente pelo pioneirismo e modo diferenciado de servir.  Mas um prosaico acidente que o deixou em cadeira de rodas, há pouco mais de dois anos, mudou sua trajetória de vida.

Esta empolgante e dramática história profissional e pessoal é o coração de “Maestro de Voo”, sua biografia-perfil, que foi lançada pela Editora Manole, no dia 14 de abril, em São Paulo.

“O auge da carreira de Pedro como executivo cruza-se com a igualmente fascinante história da Azul”, comenta o autor, Edvaldo Pereira Lima, “em narrativa integrada onde seu protagonismo aparece ao lado de diversos outros personagens reais, de diferentes níveis hierárquicos, que dão vida a essa notável atividade do mundo moderno, o transporte aéreo. O leitor é convidado a descobrir e conhecer, por dentro, a visão pessoal do protagonista nessa epopeia do Brasil de hoje cujo significado ultrapassa a aviação, faz sentido para todo o mercado de varejo e para a área de serviços, pois é um caso extraordinário de um novo modo de fazer negócios e conquistar classes sociais até então distantes do avião”, completa.

Essa linha narrativa, fortemente centrada nas figuras humanas, também contribui para se conhecer um caso real de formação nada convencional de um executivo moderno, com sua passagem igualmente pioneira em outros casos relevantes, como a implantação da cadeia Zara de lojas no Brasil e a expansão da Richards, entre outros.

“Todo o mundo diz que o cliente é rei”, comenta Pedro Janot, hoje consultor de empresas e palestrante. “Mas quero ver como acontece na hora da onça beber água! É aí que conto minha história, mostrando que tudo começa no tratamento digno e humano às equipes internas, pois só o colaborador respeitado e motivado consegue de fato colocar o cliente em primeiro lugar”, conclui. De volta ao mercado, trabalhando firme para superar o acidente, o executivo está lançando uma consultoria de alto padrão para o mundo fashion, além de prestar serviços de coaching para presidentes de empresas e realizar palestras sobre gestão.

“O livro foi escrito em estilo de jornalismo literário – escola narrativa que combina o rigor factual do melhor jornalismo com a elegância estética da literatura – , colocando o leitor dentro de uma história que é acima de tudo humana e universal, pois no meio do caminho o protagonista enfrenta o dramático desafio do destino que muda para sempre sua vida. A história de Pedro Janot simboliza também a história de tantos que fazem a aviação e os negócios acontecerem, como igualmente representa a aventura de viver que é de todos nós”, complementa o autor.

Maestro de Voo
Autor: Edvaldo Pereira Lima
Formato: 14,5 x 23 cm, 328 p. R$ 59,00
Editora Manole, 2014. www.manole.com.br

Deixe uma resposta