SITA apresenta cartões de embarque “high tech”

As companhias aéreas podem, agora, oferecer a seus passageiros a oportunidade de embarcar com um simples toque no pulso e varredura do seu smartwatch (relógio touchscreen). O SITA Lab segue inovando e liderando na área de tecnologia vestível ao fornecer cartões de embarque para relógios Android, através da Application Programming Interface (API), disponível na página developer.aero.

Um alerta simples feito pela tecnologia Android Wear vai lembrar o passageiro do seu voo no momento e local apropriado. Um toque rápido na tela revela o cartão de embarque e um segundo toque exibe o código de barras para leitura do cartão. Esses simples movimentos permitem ao passageiro passar pelos postos de controle do aeroporto para embarcar no avião.

Jim Peters, Diretor-Chefe de Tecnologia  da SITA, afirma: “Nós realizamos uma pesquisa sobre o uso de tecnologia wearable para a indústria de transporte aéreo, e este é o primeiro passo para que os passageiros usem seus próprios dispositivos portáteis, assim como eles fazem no caminho para o aeroporto.

Como o cartão de embarque da SITA é totalmente compatível com as normas internacionais, incluindo a agência americana Transportation Security Administration (TSA), pode ser utilizado em aeroportos de todo o mundo. Essa tecnologia pode ser viabilizada a partir da nossa plataforma API para a indústria. Estamos na expectativa para saber quais vão ser as primeiras companhias aéreas a adotar o sistema.”

A SITA fornece uma seleção de APIs para as companhias aéreas e aeroportos em sua plataforma developer.aero, inclusive para a tecnologia beacons, rastreamento de bagagem e iTravel. Como os cartões de embarque são entregues via API, uma simples leitura do código, que leva menos de dois minutos para ser feita, permite que o Google Now e smartwatches sejam ferramentas úteis de viagem.

O cartão de embarque API da SITA já está em uso em grandes companhias aéreas, incluindo a JetBlue e Virgin Atlantic.

Peters acrescenta: “A procura por smartwatches ainda não deslanchou, mas as previsões são otimistas. O SmartWatch Group relata que 40 empresas lançaram smartwatches em 2013, e a previsão é de que os dispositivos se tornem indispensáveis nos próximos anos. A SITA já tornou possível para as companhias aéreas que o embarque seja feito através desses dispositivos portáteis com tecnologia mainstream”.

Sobre a SITA:
A SITA é líder mundial em comunicações de transporte aéreo e soluções de TI. Propriedade da indústria, a SITA fornece soluções para as companhias aéreas, aeroportos, GDS e governos, a mais extensa rede de comunicações do mundo. Seu portfólio abrange todos os aspectos da indústria de comunicações globais gerenciados para passageiros, bagagem, voo e operações de aeronaves, gestão das fronteiras e ar-terra comunicações. Com presença em mais de 400 aeroportos em todo o mundo, a SITA fornece um serviço exclusivo para seus 450 membros da indústria de transportes aéreos e 2.800 clientes em mais de 200 países. Em 2013, a SITA teve receita consolidada de US$ 1,63 bilhão.

As subsidiárias da SITA e joint ventures incluem OnAir, CHAMP Cargosystems e Aviareto. Para mais informações, visite www.sita.aero.

Voo livre surge como nova força para o turismo

Foto: Prefeitura de Gov Valadares

A modalidade tem alterado a rotina de cidades e movimentado a rede hoteleira. Brasília e Rio de Janeiro atraem viajantes interessados na prática de asa-delta. Águas da Prata (SP) e Governador Valadares (MG) já recebem visitantes adeptos do parapente.

A atividade de voo livre vem movimentando cidades brasileiras de norte a sul do país. São mais de cinco mil pilotos nacionais amantes da modalidade se deslocando em busca de adrenalina e belas paisagens – e um número crescente de turistas movimentando destinos que recentemente descobriram a vocação para o voo livre.

O Brasil é considerado um dos melhores locais do mundo para voar, de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Voo Livre (ABVL), Francisco Santos. Isso se deve ao grande número de pontos de decolagem, ao clima favorável e ao fato de ter uma fábrica nacional de parapentes. A prática de voo livre compreende as modalidades de parapente e asa-delta.

A cidade de Quixadá, no Ceará, teve sua rotina alterada pela prática recente de voo livre.  A modalidade movimentou o turismo da cidade e novos hotéis foram construídos para atender ao aumento da demanda. Um deles é o Pedra dos Ventos Resort, que tem como público principal os turistas ligados à prática de voo livre. O hotel é sede do Cross Country – XCeará, competição tradicional que acontece há 19 anos e reúne os melhores pilotos do mundo.

Brasília e Rio de Janeiro são cidades que já atraem turistas interessados na prática de asa-delta. Já as cidades de Águas da Prata (SP) e Governador Valadares (MG) recebem visitantes interessados em parapente. Todas elas sediam os principais eventos nacionais da modalidade.

Um estudo do MTur, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), de 2010, revela que cerca de 5,4 milhões de pessoas visitam o Brasil em busca de aventura e lazer ao ar livre. Ainda segundo esta pesquisa, o segmento movimenta a economia e pode chegar a oferecer até 18 mil vagas de empregos.

Este ano, Brasília recebe a 39ª edição do Campeonato Brasileiro e Internacional de Voo Livre. O evento acontece entre os dias 3 e 9 de agosto e conta com 74 pilotos. A cidade é considerada um dos melhores locais para a prática da modalidade de asa-delta. A decolagem acontece diariamente a partir das 12h, no Vale do Paranã (GO), a cerca de 100km de Brasília, e o pouso na Esplanada dos Ministérios, por volta de 15h.

Fonte: Ministério do Turismo

Turista solidário: um viajante que interage com o destino

Eles desejam mais do que contemplar belos cenários e consumir mercadorias. Para estes turistas, tão essencial quanto conhecer o destino é vivenciar a rotina do local.

Um novo grupo de turistas tem sido visto desbravando destinos pouco conhecidos em busca de interação com o meio ambiente e envolvimento com a população. Trata-se de um turista solidário, símbolo de uma nova geração de viajantes participativos, que prefere se hospedar na casa de moradores e participar das atividades da comunidade.

Para estes viajantes, tão essencial quanto conhecer o destino é vivenciar a rotina do local. “Eles veem no turismo uma oportunidade de obter experiências que vão além do consumo e da contemplação de cenários”, diz Rafael Fortunato, coordenador de Turismo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Esse novo viajante, segundo ele, em geral jovem e das mais variadas classes sociais, cresceu influenciado pela força do movimento socioambiental e se vê como um agente de mudanças.

São pessoas como a médica residente Helena Taveira, de 26 anos, que após se engajar em um trabalho acadêmico em vilarejos pobres de Minas Gerais, já foi quatro vezes ao Vale do Jequitinhonha falar sobre doenças sexualmente transmissíveis e métodos contraceptivos. “Aprendi a considerar o paciente além de suas queixas, conhecer de perto o outro e respeitar ainda mais o ser humano”, afirma.

A interação também beneficia as comunidades. A dona de casa Nacibe, de 69 anos, hospeda em sua casa turistas interessados em experimentar a vida rural e a rotina de trabalhadores locais que se apoiam em trabalhos manuais para sobreviver. Ela vive em Mendanha, um distrito da cidade de Diamantina, que tem como vocação histórica a extração de pedras preciosas. “Já pude aprender um pouco de francês com uma estudante da França que passou quatro meses aqui. Tenho contato com os viajantes, eles sempre voltam depois”.

Ainda não há um grande número de passeios estruturados para este público nas agências de viagem, segundo Leonel Rossi, vice-presidente de Relações Internacionais da Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV). “Alguns roteiros, no entanto, já têm como propósito a interação mais profunda com o destino”, afirma. De acordo com a entidade, há uma tendência de os pacotes incluírem passeios que tenham como atrativo a solidariedade.

Há 15 anos uma operadora de turismo de Minas Gerais leva turistas ao vilarejo de Capivari, local conhecido pelos atrativos naturais e a prática do turismo sustentável. Desde então, apoiados pela agência, os viajantes passaram a voltar para Capivari uma vez por ano para doar à população seu tempo, trabalho e talento. “Formamos o grupo Amigos de Capivari, com mais de 500 colaboradores. Hoje atendemos demandas de saúde, educação e entretenimento da comunidade, inclusive com implementação da rede de abastecimento de água potável”, diz a proprietária da empresa, Cirlene Soares.

Entre os programas do Ministério do Turismo voltados para a responsabilidade social e sustentabilidade estão o Passaporte Verde, que sugere destinos que motivam o viajante a interagir de modo sustentável quando viaja, e o Talentos do Brasil Rural, que estimula o turismo em comunidades e cooperativas rurais. Em comum, eles têm o apoio a ações que promovem o desenvolvimento local, a qualificação profissional, valorizando a comunidade, gerando emprego e renda.

Fonte: Ministério do Turismo

Portos e aeroportos são monitorados contra ebola

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse hoje (5) que não há nenhum caso suspeito do vírus ebola no Brasil, e assegurou que todas as entradas de pessoas no país estão sendo monitoradas. Segundo ele, o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica está atento às recomendações e aos boletins diários fornecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O órgão também reforçou a rede de hospitais de referência junto às secretarias municipais e estaduais de Saúde, estabelecendo critérios de diagnóstico e prevenção.

“Já tínhamos, na semana passada, aumentado o nível de alerta para nossas equipes que atuam nos portos e aeroportos. Não temos nenhum caso suspeito, mas todos os tripulantes e passageiros que chegam são submetidos a rigorosa avaliação e, se for identificado alguém com sintomas, vai imediatamente para o isolamento e coleta de exames”, disse ele.

Chioro explicou que, de acordo com regulamento internacional, sempre que um passageiro apresenta algum sintoma, a tripulação é obrigada a comunicar imediatamente e a dar prioridade no desembarque. O surto de ebola é o maior registrado até agora e, segundo dados da OMS, já infectou 1.603 pessoas, das quais 887 morreram nos países africanos de Serra Leoa, da Guiné, Libéria e Nigéria. Este com apenas um caso.

Fonte: Agência Brasil de Notícias

Ganhador de ação promocional da Embratur se prepara para vir ao Brasil

Espanhol escolheu visitar Foz do Iguaçu entre os dias 31 de agosto a 06 de setembro. Visitante é vencedor da ação The Green House, site interativo criado pela Embratur.

Para promover o Brasil para os europeus pouco antes do início da Copa de 2014 e criar uma estratégia de engajamento com foco em ecoturismo, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) lançou em março o site interativo The Green House. Voltada para os turistas residentes no Reino Unido, Alemanha, Holanda, Portugal, França, Itália e Espanha, a plataforma promocional de caráter, exclusivamente cultural, premiou o espanhol Marcos Aran Calvo com uma viagem com acompanhante para o Brasil. Além disso, o vencedor podia escolher entre os destinos de Bonito, Brotas, Pantanal, Amazônia e Foz do Iguaçu.

“O The Green House é um site interativo que incentivou os jogadores a descobrir algumas das maravilhas naturais do Brasil. O objetivo da promoção foi divulgar destinos brasileiros do segmento Ecoturismo e Aventura, principalmente por meio da comunicação digital, que está sendo cada vez mais utilizada como fonte de informação no setor de turismo”, destacou o diretor de Marketing da Embratur, Sérgio Flores.

Fonte: Embratur

OMS alerta sobre risco de expansão do vírus ebola

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, disse no dia 1º que o surto do vírus ebola está se expandindo mais rapidamente do que os esforços para controlá-lo. “Se a situação continuar a piorar, as consequências podem ser catastróficas em termos de perda de vidas e também socioeconômicos, e há riscos de propagação para outros países”, alertou.

As declarações foram feitas em pronunciamento na capital da Guiné, Conacri, em reunião de emergência com os presidentes da Guiné, da Libéria e de Serra Leoa para elaboração de um plano de combate à epidemia. Segundo a diretora, este surto é de longe o maior da história de quase quatro décadas da doença, tanto em número de casos (1.323), quanto de mortes registradas (729).

A diretora da OMS adiantou que alguns países terão que impor restrições de locomoção e para reuniões públicas, dependendo da situação epidemiológica. “Correntes de transmissão podem ser quebradas”, ponderou. Para ela, a reunião de hoje deve marcar um ponto de mudança na resposta ao surto. A OMS já havia anunciado apoio financeiro de US$ 100 milhões para combater a epidemia.

Margaret destacou que a doença está ocorrendo em áreas com maior movimento populacional, e tem demonstrado sua capacidade de se espalhar por meio de viagens aéreas. Casos estão ocorrendo em áreas rurais de difícil acesso, mas também em capitais densamente povoadas.

Além disso, o surto está afetando um grande número de médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, um dos recursos mais importantes para conter um surto. Até o momento, mais de 60 profissionais de saúde morreram depois de trabalhar com pacientes infectados pelo vírus ebola.

Para Margaret Chan, apesar da inexistência de uma vacina ou terapia curativa, os surtos de ebola podem ser contidos com a detecção precoce e isolamento dos casos, com o rastreio dos infectados e procedimentos rigorosos de controle de infecção. Ela destacou que o início rápido do tratamento aumenta as chances de sobrevivência.

O vírus ebola é transmitido por contacto direto com o sangue, líquidos ou tecidos de pessoas ou animais infetados. Os principais sintomas são hemorragias, vômitos e diarreias. A taxa de mortalidade da doença varia entre 25 e 90%. Esta é a primeira vez que se identifica e se confirma uma epidemia de ebola na África Ocidental, até agora sempre registadas em países da África Central.

Fonte: Agência Brasil de Notícias

O que os brasileiros compram na Grã-Bretanha?

De acordo com o relatório divulgado pelo Visit Britain, os brasileiros são a segunda nacionalidade que mais gasta em compras de suvenires na Inglaterra, Escócia e no País de Gales. A pesquisa apontou os itens que visitantes estrangeiros compram na Grã-Bretanha.

O estudo identifica que os itens mais comprados pelos estrangeiros em geral são roupas ou sapatos (41%), seguidos de comida e bebidas (24%) e depois suvenires (16%). Nesta última categoria, os brasileiros representam 39% do total, atrás apenas do México, com 43%. Qualquer que seja o país de origem, a geração mais nova (0-15 anos) tende a comprar suvenires baratos para amigos e familiares (40%). Em relação a roupas e calçados, o Brasil ocupa a 9ª colocação no ranking de 10 países. Na compra de cosméticos e artigos de perfumaria, os brasileiros ocupam o 10º lugar. O gasto do brasileiro que vai à Grã-Bretanha é de US$ 1 829, quase o dobro da média global, de US4 1 088.

O gerente do Visit Britain para a América Latina, Samuel Lloyd, analisou o resultado com positivismo. “A Grã-Bretanha oferece uma excelente experiência em compras. Temos lojas maravilhosas em todas as faixas de preços, um estilo especial e marcas britânicas autênticas. Ao inspirar nossos visitantes a comprar, podemos difundir os benefícios econômicos do turismo por todo o país, além de adicionar mais receita às da exportação produzida pelo turismo, que é a quinta maior indústria britânica”, disse.

Fonte: Panrotas

Saiba de onde são os turistas que mais visitaram Salvador durante a Copa

Estudo revela também que a ocupação hoteleira na cidade bateu recordes, chegando a 72,26% no período do Mundial.

País com maior número de torcedores que compraram ingressos para jogos da Copa do Mundo, os Estados Unidos, foram também a origem dos visitantes internacionais que compareceram em maior número a Salvador (BA), cidade-sede onde foram disputados seis jogos do Mundial. A seleção norte-americana jogou na cidade contra a Bélgica, quando perdeu por 2 a 1 nas oitavas de final. Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela FeBHA (Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação, com Turistas em Salvador), entre ​11 de junho e 6 de julho de 2014, período que a cidade recebeu os jogos.

“Os turistas dos Estados Unidos corresponderam a 18,2% do total de estrangeiros que visitaram a cidade na Copa. Já os alemães, que tiveram a seleção do país hospedada na Bahia durante o mundial, e a França, que jogou contra a Suíça na Arena Fonte Nova, ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugar no ranking de visitantes do exterior”, destacou o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto.

Ainda de acordo com o estudo, a ocupação do mês de julho de 2014 nos 28 maiores hotéis de Salvador fechou com 63,37%, número 10,06 pontos percentuais superior ao mesmo período de 2013, registrando a melhor taxa de ocupação dos últimos 14 anos. “Já o levantamento feito entre 31 hotéis de médio e grande porte no período ficou em 72,26%, o que nos mostra que o Mundial movimentou de forma satisfatória todas as categorias de hotel da cidade”, comentou o presidente da Embratur.

Segundo Vicente Neto, a realização do estudo auxiliará as iniciativas públicas e privadas a nortear ações para incrementar o receptivo de turistas estrangeiros no estado da Bahia. “As Olimpíadas de 2016 estão entre as novas oportunidades para inserir os destinos turísticos da Bahia no imaginário de potenciais turistas e fidelizar aqueles que já estiveram conhecendo as maravilhas do estado”, finalizou.

Fonte: Embratur

Voos da América Latina para o Brasil crescem 20% em junho e julho

Os três países da região que enviaram mais visitantes para o Brasil por avião foram Argentina, Chile e Uruguai.

De acordo com levantamento realizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), o número de voos estrangeiros para o Brasil aumentou 14% em junho e julho, meses em que foi realizada a Copa do Mundo FIFA 2014, na comparação com igual período do ano passado. Por região, o maior crescimento foi registrado nos voos com origem na América Latina, com alta de 20% – passaram de 1.226 para 1.472 voos no período. “O aumento do número de voos em países vizinhos reforça nossa estratégia de investir no turismo intrarregional para elevar o receptivo de turistas internacionais do Brasil a um novo patamar”, comemorou o presidente da Embratur, Vicente Neto.

Entre as cidades, Santiago do Chile foi a que registrou o maior crescimento, de 92,8%. Passou de 125 para 241 voos na comparação de junho/julho deste ano com os mesmos meses do ano passado. O número de voos de Buenos Aires passou de 488 para 521 no mesmo período, uma alta de 6,76%. Mas, entre os 166 mil argentinos que vieram ver jogos de sua seleção no Brasil, parte importante entrou no Brasil por via terrestre.

Os dados mostram ainda que cresceu o número de voos para o Brasil saindo de Lima, que passou de 82 para 112, com alta de 36%; da Cidade do México, subiu de 16 para 28, com crescimento de 75%; e Montevideo, de 26%, de 100 para 126 voos no período. Também houve 6 voos diretos de Quito (Equador) em junho e julho deste ano – em 2013 não foram registrados voos diretos dessa cidade para o Brasil. Embora o país tenha recebido 49 mil visitantes da Colômbia, o total de voos com saída de Bogotá teve uma queda de 7,8%, de 64 para 59 no período.

No período da Copa, o número total de voos estrangeiros para o Brasil cresceu 14%. Passou de 2.368 nos meses de junho e julho, em 2013, para 2.698 no mesmo período deste ano. Os voos com origem em países da América do Norte subiram 4,1%, de 487 para 507. Mas algumas cidades tiveram, percentualmente, um aumento maior: 300% para os procedentes de Los Angeles (subiram de 6 para 24); 20,46% dos que partiram de Miami (210 para 253); de 7,29% em Nova Iorque (de 96 para 103); e de 33% em Atlanta (42 para 56).

Entre os voos com origem em países da Europa, que passaram de 487 para 407 no período da Copa, aqueles com saída de Lisboa cresceram 8,27% (133 para 144); os que vieram de Madri aumentaram 20% (de 64 para 77); e aqueles que partiram de Roma subiram 18% (de 27 para 32).

Ranking dos 15 países que mais enviaram visitantes durante a Copa:

Origem Total
Argentina 166.772
Estados Unidos 111.380
Chile 54.427
Colômbia 49.246
México 40.517
Reino Unido 40.408
França 39.968
Alemanha 35.640
Uruguai 35.018
Portugal 23.949
Peru 21.084
Itália 20.919
Venezuela 20.064
Paraguai 19.481
Espanha 19.447

Fonte dos dados: Ministério o Turismo

Fonte: Embratur

FESTCURTASBH em São João del-Rei, Minas Gerais

Com produção da Cia. Teatral ManiCômicos e Prefeitura de São João del-Rei, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, acontece entre os dias 31 de agosto e 10 de julho a Itinerância do 15º Festival de Curtas de Belo Horizonte.

A itenerância é uma promoção da Fundação Clóvis Salgado. Serão exibidos em São João del-Rei 34 curtas, são documentários, ficções e animações, divididos em programas que abrangem filmes internacionais, infantis, mineiros e brasileiros.

As exibições são gratuitas e acontecem no Espaço Cultural ManiCômicos, na Rua Industrial Paulo Agostini, nº 55, na Vila Nossa Senhora de Fátima.

Programação

Data Horário Filmes
31/07/14

5º feira

20h30 Programa Brasil 1

“Sanã”

Diretor: Marcos Pimentel

País: Brasil/MG

Ano: 2013

Duração: 18 minutos

“Nascemos Hoje, quando o céu estava carregado de ferro e veneno”

Diretor: Marco Dutra e Juliana Rojas

País: Brasil/SP

Ano: 2013

Duração: 18 minutos

“O Terno”

Diretor: Gabriela Amaral e Luana Demange

País: Brasil/SP

Ano: 2013

Duração: 14 minutos

“A Onda traz, o Vento Leva”

Diretor: Gabriel Mascaro

País: Brasil/PE

Ano: 2012

Duração: 28 minutos

01/08/14

6º feira

20h30 Programa Internacional 1

“A Turnê do Coral”

Título Original:“Choir Tour”

Diretor:EdmundsJansons

País:Letônia

Ano:2012

Duração:5 minutos

“Uma História para os Modlins”

Título Original:“A Story for theModlins”

Diretor:Sergio Oksman

País:Espanha

Ano:2012

Duração:20 minutos

“Setembro”

Título Original: “Septembre”

Diretor: Salomé Richard

País: Bélgica

Ano: 2011

Duração: 23 minutos

“Pássaro Migratório”

Título Original: “LintuToiseltaTaivaalta”

Diretor: KatjaLautamatti

País: Finlândia

Ano: 2012

Duração: 23 minutos

02/08/14

Sábado

20h30 Programa Movimentos do Mundo

“Eskiper”

Direção:Pedro Collantes

País:Espanha

Ano:2012

Duração: 14 minutos

“Sobre Ndugu”

Título Original: “AboutNdugu”

Direção: David Munhoz

País: Espanha

Ano: 2013

Duração: 16 minutos

“Guerrilha”

Título Original: “Gerilla”

Direção: Clarisse Hahn

País:França

Ano:2012

Duração: 19 minutos

“Lágrimas de Felicidade”

Título Original: “RakastanSinuaKyyneliin”

Direção:Jari Kokko

País:Finlândia

Ano: 2012

Duração:27 minutos

03/08/14

Domingo

16h Programa Infantil 1

“Paulina na Montanha”

Título Original: Paulina sinilCulm

Direção:Carla Hitz

País:Suíça

Ano:2012

Duração: 3 minutos

“Nós”

Título Original: “Us”

Direção: UlrichTotier

País:França

Ano: 2013

Duração: 8 minutos

“Bigeety”

Direção: Maurice Huvelin

País: França

Ano: 2013

Duração: 3 minutos

“Caixa de Monstro”

Título Original: “Monster Box”

Direção: LudovicGavillet, Lucas Hudson, Jean

Saunier Colin e DeryaKocaurlu

País:França

Ano:2012

Duração: 7minutos

“Pety pode tudo”

Direção: Anahí Borges

País: Brasil/SP

Ano: 2012

Duração:18 minutos

07/08/14

5º feira

20h30 Programa Brasil 2

“A Queima”

Diretor: Diego Benevides

País: Brasil/PB

Ano: 2013

Duração:14 minutos

“Animador”

Diretor: Fernanda Chicolet e Cainan Baladez

País: Brasil/SP

Ano: 2012

Duração: 20 minutos

“Pátio”

Diretor: Aly Muritiba

País: Brasil/PR

Ano: 2012

Duração: 17 minutos

“Vende-se Pequi”

Direção: André Lopes e João Paulo Kayoli

País: Brasil/MT

Ano: 2013

Duração: 24 minutos

08/08/14

6º feira

20h30 Programa Internacional 2

“A mulher perseguida”

Título Original: “La Mujer Perseguida”

Diretor: Jerónimo Quevedo

País: Argentina

Ano: 2013

Duração: 16 minutos

“O nome não é a coisa nomeada”

Título Original: “The Name is Not the Thing Named”

Diretor: Deborah Stratman

País: EUA

Ano: 2012

Duração:11 minutos

“Gambozinos”

Diretor: João Nicolau

País: Portugal

Ano:2013

Duração: 20 minutos

“Amanhecer”

Título Original: Petit Matin

Diretor: Cristophe Loizillon

País: França

Ano: 2013

Duração: 34 minutos

09/08/14

Sábado

20h30 Programa Minas

“Florais Sintéticos (Posologia)”

Direção: Dayane de Souza Gomes

País: Brasil/MG

Ano: 2013

Duração: 3 minutos

“Carga Viva”

Direção: Débora de Oliveira

País: Brasil/MG

Ano:2013

Duração: 18 minutos

“Aquele Cara”

Direção: Dellani Lima

País: Brasil/MG

Ano: 2013

Duração: 15 minutos

“Salamaqats”

Direção: Andrés Schaffer

País: Brasil/MG

Ano: 2013

Duração: 11 minutos

“D’Ouro”

Direção: Joana Oliveira

País: Brasil/MG

Ano: 2013

Duração: 25 minutos

10/08/14

Domingo

16h Programa Infantil 2

“Origami”

Direção:Hugo BaillyDesmarchelier, Eric de Melo Bueno e Michael Moreno

País:França

Ano:2012

Duração: 8 minutos

“Apocalipse de verão”

Direção:Carolina Durão

País:Brasil/RJ

Ano:2013

Duração: 15 minutos

“Nossa Arma é Nossa Língua”

Título Original: “Nuestra Arma es Nuestra Lengua”

Direção:CristiánCartier

País:Argentina

Ano:2013

Duração: 15 minutos

“Cabeça Papelão”

Direção: Quiá Rodrigues

País: Brasil/RJ

Ano: 2012

Duração: 20 minutos